Os 5 chefes e inimigos mais assustadores dos games – parte 2

Olá, olá meus insaciáveis leitores e gamers ligados no Critical Hits. Atendendo a pedidos e ameaças, voltamos com a segunda parte dessa lista que aborda um dos assuntos mais cobiçados pelos leitores desse querido site de games, o terror. E para ser mais específico, dessa vez estamos falando de chefes de terror, como na primeira parte desta lista.

Obviamente poderíamos fazer essa lista “Ad Infinitum”, afinal o que não falta por aí são chefes de jogos que nos fazem borrar as cuecas, mas entre essa enorme lista, claro que há aqueles que se destacam e até mesmo são referências, e como no artigo passado, apenas 5 foram poucos para destacar essa lista de icônicos, estamos de volta com mais um quinteto para preencher esta lista.

Boa leitura.

The “Polygon Monster” – Out of This World

Começamos a lista de hoje com grande, mas grande estilo mesmo. Ou of This World (também conhecido por Another World) é um jogo de 1991 lançado, para várias plataformas, entre elas SNES e Mega Drive.

O antigo jogo conta a história de Lester Knight, um jovem cientista que ao testar um acelerador de partículas, é transportado para um mundo desconhecido, onde acaba sendo capturado por uma raça de criaturas estranhas e deve escapar.  O jogo hoje em dia é tido como um clássico Cult dos jogos(e um muito belo, aliás). Além de ser extremamente difícil e possuir movimentos corporais dos personagens hiper elaborados, o jogo ainda não possui uma legenda sequer durante todo o gameplay.

Mas o que tem esse “Polygon Monster”? Bom, além de ser uma criatura totalmente negra que apenas os olhos brilham, ele também é o primeiro desafio – e muito difícil – do jogo, então você pensa, “pô, se esse é o primeiro monstro e desafio do jogo, eu to ferrado”. E realmente está!

Dúvida da capacidade dessa criatura? Veja o vídeo acima e tire suas próprias conclusões.

Licker – Série Resident Evil

Alguém se lembra do primeiro encontro ever com o Licker? Se não lembra, deveria ao menos forçar a mente, afinal, um primeiro encontro com um licker, é quase como o primeiro sorvete, ou o primeiro vídeo game ever.

Pois bem, eu lembro muito bem de estar jogando a campanha de Leon em RE2 pela primeira vez lá na minha infância, e após entrar RCPD e entrar em uma portinha à esquerda, logo no final da sala, por uma janela escura, eis que ele passa por ela, exibindo toda sua volúpia. O restante da história envolve um banho e uma cueca cagada, então não interessa.

Histórias a parte, todo mundo que já jogou Resident Evil sabe o quão odiavel e bisonho esse bicho é, afinal, virar uma esquina e dar de cara com uma criatura literalmente do avesso com o cérebro exposto e a língua do tamanho da sua sogra não é fácil, né?

Por essa emblemática criatura ganha seu lugar nesta lista.

Dead Hand – Legend of Zelda – Ocarina of Time

Mais um hiper clássico Cult nesta lista. Legend of Zelda – Ocarina of Time foi lançado lá em 1998 para Nintendo 64, esse jogo tinha sua classificação etária livre, ou seja, qualquer moleque que já tinha mãos grandes o suficiente para segurar um controle já podia jogar.

Sim, isso mesmo. Faixa etária livre! Agora olha pra essa criatura horrenda e dentuça que pode tirar o sono de muito marmanjo, e imagina um pai de 98 largando seu filho sozinho, no quarto e na merda enfrentando essa criatura horrorosa.

Vai ver é por isso que essa geração de 90 tem o parafuso meio solto, né?

Slenderman – Slender

Uma boa lista de chefes de jogos de terror não pode ficar completa sem essa grande revelação  de horror do ano de 2012: Slenderman, e seu querido jogo Slender.

Após o sucesso viral dessa criatura em redes sociais, “chans” da vida e Reddit, as produtoras Parsec Studios e Blue Isle Studios aproveitaram a super fama do monstro e lançaram – para o terror da gurizada do mundo – Slender, The Eight Pages, onde seu único objetivo era achar oito páginas em uma floresta enquanto era assombrado pelo bicho braçudo.

A coisa fez tanto, mas tanto sucesso que as desenvolvedoras fizeram a “continuação” Slender – The arrival, que nada mais é uma hiper extensão do primeiro jogo, e dessa vez paga. Essa desgraça acabou com a noite de sono de muitos seres humanos .

Se você não precisa levantar cedo e está afim de muitos sustos, indico muito esse jogo, afinal de contas, dormir é a última coisa que você irá fazer após jogar este título.

Giygas – EarthBound

E fechando a nossa lista de hoje atendendo a pedidos temos ele, Giygas, o último chefe de EarthBound, outro clássico Cult de SNES – Que lista classuda, não?

Lançado em 1994, EarthBound parecia ser só mais um RPG, que ao invés de apresentar espadinhas e dragões, trazia uma viagem de ácido com muitas criaturas intergalácticas e hippies virados na droga. No jogo você deve passar por oito santuários a fim de reunir forças para então ir atrás de Giygas, o “destruidor cósmico dos planetas”, o que aliás é o tema dessa parte do artigo.

Essa criatura além de bizarra detém um poder psicodélico a ponto de detonar sua mente e fazer você ter um derrame cerebral, também faz parte de outro artigo que fala que na verdade, o último calabouço de EarthBound é um útero, e o Giygas é um feto!

Por si só enfrentar essa criatura já não é algo muito agradável, agora imagine reinfrentá-lo com essa informação na cabeça? Manda ver lá, champs!

__

E ficamos por aqui com a lista de hoje. Gostaram? Odiaram? Acham que ainda falta algum chefe de jogos que é de borrar as calças? Então deixe seu comentário aí abaixo.

Até a próxima (:

Parte 1