Categorias: Artigos

Jogos não tão bons assim, mas que renderam muito dinheiro para as produtoras

Fala moçada, beleza? Seguinte, hoje trago pra vocês uma seleção de jogos que não são lá essas coisas, mas que renderam milhões às suas produtoras. Eu particularmente fico muito encafifado com esse tipo de coisa, pois muitas vezes vemos jogos que não são muito aclamados pela crítica liderando o ranking de mais vendidos, e, quando isso acontece eu me questiono sobre os motivos que levam as pessoas a comprar esses jogos. Enfim, chega de filosofia gamer e vamos a lista.

Mario & Sonic at the Olympic Games – Wii

O jogo prometia realizar o encontro dos dois maiores mascotes de videogames de todos os tempo. Naturalmente, o que todos esperavam era um embate épico e um jogo emocionante ao ponto de entrar pra história. Entretanto o que se viu foi um jogo fraco, sem muita emoção e comprometido devido ao controle de movimento do Wii que não foi capaz de manter a promessa de fazer a competição revolucionária. De grande expectativa, o jogo passou a ser considerado “legalzinho”, mas mesmo assim vendeu 7 milhões de cópias.

Pokémon Stadium 2 – N64

Calma, não me apedreje nem nada parecido, pois eu concordo com você que Pokemon Stadium é um jogo épico, a frente do seu tempo, e responsável por fazer milhões de moleques granudos serem capazes de visualizar seus Pokémons batalhando de uma forma bem mais descente do que nos gameboy’s da época.

De qualquer forma, a sequência não foi tão boa assim, pois foi na verdade um  “mais do mesmo”. Apesar de aumentar a lista de Pokémon jogáveis, o jogo não acrescentava em nada na experiência e só serviu mesmo pra encher os bolsos da já granuda Game Freak.

Kinect Adventures – Xbox 360

Kinect Adventures é o jogo mais vendido de Xbox 360, estando muitas cópias a frente de Call of Duty: Black ops. O jogo também prometia uma experiência inovadora por utilizar o Kinect, e pode-se dizer que é graças a isso que chegou a vender tanto. O problema é que o jogo possuía uns mini games bem chatinhos e alem disso, nada de muito extravagante. Um amigo meu que comprou logo no lançamento sempre lembra de como esperava uma grande experiência interativa, e de como hoje essa grande experiência tornou-se um grande peso de papel na sua estante.

Lost Planet 2 – Xbox 360, PS3, PC

Mais um caso onde o primeiro jogo foi bom e o segundo nem tanto. Na realidade, se analisarmos bem o primeiro título veremos que a história não era tão boa assim e que as dublagens em inglês deixavam bastante a desejar, mas hey, estamos falando do jogo que te obrigava a matar monstros gigantes utilizando robôs gigantes, quem se preocupa com a dublagem numa hora dessas?

O problema mesmo foi a sequencia, que acabou sofrendo do mesmo mal de pokemon stadium, ou seja, ofereceu somente mais do mesmo. O problema é que nos dias de hoje, os jogadores andam mais exigentes em alguns pontos e esse tipo de atitude acaba manchando a franquia. Mesmo assim Lost Planet 2 foi muito bem nas vendas e a franquia já tem mais um título a ser lançado nos próximos meses. Vamos ver no que dá, né.

Romancing SaGa – Super Famicon, PS2

Esse nem todos conhecem, mas o jogo original conquistou uma certa fama no Super Famicon, pois pra época ele até que oferecia uma experiência satisfatória. O problema foi quando alguém decidiu relançar o jogo pra PS2,  e muita gente foi embalada esperando algo inovador como o primeiro jogo tinha sido pra época. O resultado foi que muita gente acabou comprando sem saber e levando gato por lebre, uma vez que Romancing Saga pra PS2 parecia somente um remake muito mal feito e nada mais.

Zelda II: The Adventure of Link (NES)

Mais um caso onde a sequência se aproveitou do sucesso do jogo original. Que Zelda foi um baita jogo, ninguém discorda, agora, quem aqui já viu algum vídeo de Zelda II: The Adventure of Link? O jogo simplesmente passou a ser 2D e trouxe uma série de novidades que ao invés de incrementarem a franquia, acabaram prejudicando a mesma. Até mesmo o Angry Videogame Nerd já fez um vídeo sobre esse game onde classifica-o como “monte de estrume” ou qualquer coisa parecida. De qualquer forma, Zelda II embalou-se nas vendas do primeiro jogo e deu muito lucro a Nintendo.

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies