Categorias: Artigos

Games: Histórias, lendas e bizarrices – Parte 29 (5 Motivos pelos quais os Games Baseados em Filmes Geralmente dão Errado)

Olá amigos, conhecidos e haters!

Mais uma vez mooglez aqui! Já sabe, se não me segue no twitter, siga(clica aqui). Não se inscreveu no meu canal ainda? Se inscreve! Hoje é mais um dia da minha coluna aqui e então vamos falar sobre coisas aleatória do mundo dos games.

5 Motivos pelos quais os Games Baseados em Filmes Geralmente dão Errado

5 – Mudam ou acrescentam coisas que não tinha na história original

No geral é isso. O filme pode até ser bom. Ou bom demais. É comum filmes serem bons, ok? Mas sempre quando migram pra um game, curiosamente entram coisas que não tem nada a ver com a história original. Imagina um jogo sobre o filme Apolo 13. E aí no meio do filme, você tem que fazer uma fase de quem cozinha o melhor bolo com morangos. ISSO NÃO TEM NADA A VER COM O PLOT! Se mantenham na linha!

4 – O visual fica completamente diferente do filme

O filme é sombrio, violento e sem muitas palavras. Ai quando você liga seu videogame, é praticamente um desenho animado da Warner Bros. É “SOC” “POF” “TUF”, etc. É como se você tivesse assistindo o Cavaleiro da Trevas no cinema, chega em casa e quando joga o game, é o seriado do Batman da TV.

3 – Os personagens se tornam limitados em relação ao filme

No filme o personagem só falta virar o Goku. Não, o Superman… Não, o Mokona. Porque o Mokona é deus e bota todo mundo no chinelo (CHUPEM! – E de fato Mokona é deus e poderia matar o Superman e o Goku milhares de vezes. E vocês sabem disso, nem discutam). Mas quando você joga o game, ele é mais fraco que o Yancha. Porra e o game nem é daqueles que o personagem vai subindo de level. É isso aí até o final do jogo. E não, o jogo não é legal só pela dificuldade.

2 – A melhor parte do filme, não aparece no jogo

COMO ASSIM?! SÉRIO! COMO ASSIM?! Aquela perseguição de carros, que você saiu do cinema pensando “Cara, se tiver uma parte dessa perseguição no game, o jogo vai ser foda”. E o jogo tem todo o clima pra isso. A história te prepara pra esse ponto. E quando chega exatamente nessa parte do desenrolar dos fatos, vem um CG curtinho pulando justamente esse momento. PRA QUÊ?! PRA QUÊ?! EU QUERO CORRER ATRÁS DOS CARROS DE TANK, ATIRAR PESSOAS DA PONTE E PULAR DE UM CARRO PRO OUTRO! NÃO QUERO UMA COMPUTAÇÃO GRÁFICA EXPLICANDO AS COISAS

1 – O Game foi feito só pra ser vendido logo depois do filme e não tem nada de legal

Sim! Exatamente isso. O game é quase um Candy Crush, Paciência, Campo Minado  do filme que acabou de ver e ele custou uns 200 reais. Você literalmente tremeu ao colocar o DVD/Blu-Ray no console e quando deu power, você enjoou em questão de minutos. Era chato, besta, sem graça. É quase como comprar um Kinder Ovo pela surpresa e vir um quebra cabeça. NINGUÉM QUER QUEBRA-CABEÇA QUANDO SE COMPRA UM KINDER OVO!

Então pessoal, era isso.

Até semana que vem!

Se inscrevam no meu canal, me sigam no twitter, comentem esse post e muita alegria pra maioria de vocês que deve estar entrando de férias do colégio e faculdade. Semana que vem eu tento pegar outro assunto legal pra falar com um pouco de nostalgia e bizarrice dos jogos no mundo.

Abração!

Leia também:

Parte 1Parte 2Parte 3Parte4Parte 5Parte-6Parte-7Parte-8Parte-9Parte-10Parte-11Parte-12Parte-13Parte-14 Parte-15Parte-16Parte-17Parte-18Parte-19Parte-20Parte-21Parte-22Parte-23Parte-24Parte-25Parte-26Parte-27Parte-28

Este website utiliza cookies