Categorias: Artigos

5 títulos AAA que tiveram vendas decepcionantes

Fala, galera, tudo bom com vocês? Nem sempre um jogo com grande orçamento acaba gerando grandes vendas e recuperando esse investimento. Mais e mais empresas têm tomado altos prejuízos em jogos que têm tido performances abaixo do esperado e hoje a lista é sobre isso, jogos que venderam pouco, apesar de altos orçamentos. Vamos à lista?

DmC: Devil May Cry

A série Devil May Cry prometia voltar com estrondo agora em 2013. Depois de cinco anos sem um jogo novo, a Capcom resolveu fazer um reboot na série e dar uma repaginada do visual do Dante, o que acabou dividindo opiniões e atraindo a raiva de muita gente. A Ninja Theory, estúdio por trás do jogo, fez um belo serviço, trazendo um jogo com gameplay sólido e interessante, mas a Capcom previa que ele venderia bem mais do que os 1.1 milhão de unidades comercializadas.

No fim das contas, DmC foi considerado um fracasso e o estúdio da Ninja Theory foi fechado. O destino da série é incerto, mas em recentes entrevistas, o nome Devil May Cry 5 foi usado, o que sugere que a série vá voltar às origens e abandonar o visual Teen de Dante.

Guitar Hero: Warriors of Rock

A Activision é conhecida por exagerar no número de lançamentos de séries e levá-las ao total esquecimento. Quem aí lembra de qual foi o último Guitar Hero ou de Tony Hawk a sair? Esses são dois casos clássicos de franquias super-exploradas.

Para vocês terem uma ideia, Guitar Hero 3 foi o primeiro jogo da história dos games a chegar a 1 bilhão de dólares em vendas. Esse foi o ápice da série, depois disso, as vendas começaram a cair constantemente e a despencar completamente em Guitar Hero: Warriors of Rock. O jogo, que foi o décimo quarto da franquia, vendeu menos de um milhão de unidades e nós nunca mais vimos um Guitar Hero novo depois disso.

Gears of War: Judgement

A série Gears of War é uma das minhas favoritas no Xbox 360. Com mais de 12 milhões de cópias vendidas somente com Gears 1 e 2, Gears 3 vendeu 3 milhões de unidades no primeiro mês. O jogo encerrou o arco de história de Marcus Fenix, mas a Epic Games ainda tinha um jogo para lançar por causa do acordo que eles fizeram com a Microsoft. O que foi feito? Um prequel que vendeu bem pouco.

Gears of War: Judgement foi um capítulo bem pouco inspirado da série. Com uma campanha rápida demais, um multiplayer não tão profundo assim e com alguns modos a menos (eu adorava jogar o Modo Horda de Gears 3, por exemplo), o jogo vendeu cerca de 1.25 milhão de cópias.

God of War: Ascension

Por falar em franquias exclusivas, aqui temos uma da Sony. God of War: Ascension é um jogo que tem uma história bem parecida com Gears: Judgement. Ambos os jogos saíram no mesmo mês e ambos venderam bem pouco. O jogo, que é um prequel do prequel do prequel (ok, eu sei que estou exagerando) de God of War foi o primeiro jogo a sair para o PS3 em anos e mesmo assim vendeu bem pouco.

Atualmente ele foi liberado para venda na PSN, facilitando a vida de quem quer adquiri-lo. Quem sabe o faça ultrapassar a marca atual de 1.37 milhão de unidades vendidas.

Resident Evil: Revelations

Resident Evil: Revelations é o nosso último jogo de hoje. O título lançado para 3DS tinha tudo o que Resident Evil 6 não tinha, e foi super bem recebido pela crítica no portátil. Lá, ele foi bem, vendendo mais de 700 mil cópias, um bom número para um título de 3DS.

“Então por que ele está aqui, Eric?” você pode me perguntar. Bom, a Capcom sangrou dinheiro com Resident Evil 6 e a Capcom precisava fazer alguma grana rápida. Que maneira melhor do que aproveitar um jogo já pronto e que foi bem recebido para o 3DS e lançá-lo para tudo que é plataforma disponível?

Bom, a ideia foi boa, mas o jogo foi bem mal: 500 mil unidades contabilizando PC, Xbox 360, PS3 e Wii U. Para vocês terem uma ideia, o jogo vendeu melhor no Wii U do que no PC.

Que outros jogos vocês podem indicar para essa lista? Deixem seus comentários!

Este website utiliza cookies