5 péssimos spin-offs dos games – parte 2

Queridos leitores, muito boa tarde. Hoje aproveitaremos o gancho do nosso querido amigo Lucas e falaremos sobre mais cinco spin-offs que poderiam muito bem ter ficado no quadro branco durante o brainstorm que eles surgiram.

Só para dar com contexto pra quem não está por dentro: spin-off é um lançamento paralelo à uma franquia, normalmente para explorar algum outro personagem ou expandir ainda mais um universo criado. Sem muita enrolação, vamos iniciar a lista. Boa leitura!

SoulCalibur Legends

Alguém aí sabe como cagar uma boa franquia de luta? É bem simples, tudo que precisa ser feito é fazer um jogo de outro gênero dele. Foi o caso desse jogo aqui. A Namco Bandai foi lá e fez um jogo de ação e aventura no Wii com os personagens de SoulCalibur. Infelizmente, o resultado foi um título bem desinteressante, com péssimos controles e gameplay repetitivo. Era melhor ter continuado como um fighter mesmo.

Castlevania Judgement

Parece que ir no caminho contrário do exemplo abaixo também não é uma boa ideia. Foi basicamente o que aconteceu aqui, quando resolveram fazer um fighter da franquia Castlevania. Porém, a execução da ideia foi péssima. Judgement era um jogo absurdamente desequilibrado, os personagens mal podiam ser reconhecidos pelos fãs e ele ainda era feito para o Wii, com seus difíceis controles. Me parafraseando: Era melhor ter continuado um não-fighter mesmo.

Halo Wars

Eu imagino como deve ter sido a reunião que resultou na criação desse jogo: “Rápido, qual o gênero de jogos é menos apropriado para um console?” – “RTS!” – “Ótimo! E qual franquia nossa menos tem a ver com esse gênero?” – “Halo” – “Perfeito. Façam esse jogo”. Acho que não preciso nem dizer que o resultado final foi péssimo. Primeiro que fundamentalmente um controle nunca vai dar a mesma precisão e rapidez necessárias num jogo assim que um teclado e mouse. E a execução ainda foi péssima, resultando num jogo sofrível.

Pac-Man 2: The New Adventures

Engraçado como as vezes os estúdios conseguem cagar até mesmo jogos com uma fórmula tão básica como Pac Man. Vamos lá: qual a ideia do jogo? Um ponto amarelo devora pontinhos menores espalhados pela fase e foge de fantasmas. É só isso. Como estragar? Fazer um jogo point-and-click de aventura da série.

Street Fighter 2010: The Final Fight

Primeiramente: não, o jogo não foi lançado há quatro anos. 2010 é apenas o ano que Ken defende o planeta de aliens sendo um cientista ciborgue nesse péssimo sidescroller com controles ruins, dificuldade absurda. Assim como eu havia mencionado nosso primeiro exemplo, dificilmente pegar um fighter e fazer um jogo de outro gênero dele será uma boa ideia.

É isso meus amigos, chegamos ao final do artigo. Alguém jogou algum dos jogos mencionados? Lembrou de algum outro? Deixem seu comentário aí em baixo e até a próxima!

Leonardo Koakowski

Sonysta, Sommelier de Destiny e Cyber Atleta de final de semana de Rocket League