5 mortes reais causadas por games – parte 3

Mais uma sexta, mais um artigo sobre mortes causadas por jogos, não é caros gamers e leitores?

Estamos de volta com a terceira parte dessa trágica lista ao qual o vilão MOR da história, são os vídeo games, infelizmente. Mas não se deixe enganar, jogos são tão perigosos quanto uma lesma morta, e todas as mortes foram causadas pela mente insana (que já era insana antes de jogar) dessas pessoas, ou então por exageros à frente dos consoles.

Não, jogos não deixam as pessoas malucas ao ponto de matar outras pessoas por razão nenhuma (a não ser que já haja histórico de alguma espécie de esquizofrenia), muito menos abre brechas espirituais para possessões demoníacas.

Boa leitura!

Prius Online

A Coréia do Sul não é um lugar muito amistoso com pessoas que têm filhos prematuros, afinal, a coisa é um tabu por lá, e sei lá porque…

Em 2010 um casal teve um filho prematuro, então como uma criança nascer antes do 9º mês de gestação por lá é tabu, a família foi ignorada pela sociedade e logo todos estavam desempregados, os pais da criança optaram por pedir ajuda no pior lugar do mundo: a Internet, e então passaram a frequentar assiduamente um cyber café e jogar por 12h seguidas de Prius Online.

A coisa bizarra da história, é que o casal começou a cuidar de um bebê no jogo. Ao investir tanto tempo em sua cria digital, acabaram se esquecendo que tinham um bebê DE VERDADE, e então qual foi o resultado? A criança morreu desnutrida, e trocada por uma criança… virtual.

Aaaahhh, mundo!

???

Esta parte do artigo é dedicada a uma das mortes mais esquisitas do mundo dos games. Em 2007 um chinês desistiu da vida e resolveu jogar algum jogo por 72h SEM PARAR em um Cyber Café chinês. Você já se imaginou fazendo algo sem parar por 72 horas direto? Espero que não, né?

Após 3 dias de jogatina do jogo desconhecido, o pobre rapaz morreu instântaneamente de um segundo pro outro de exaustão. Mas afinalo que ele estava jogando? Ninguém sabe até hoje, a tela de seu computador estava estática e não apresentava nenhum programa.

Será que este foi o suicidio mais longo e tedioso da história da humanidade?

Halo 3

Este caso tem menos haver com vicio em jogos e mais haver com a importância de dificultar o acesso de armas de fogo para idiotas. Em 2007, Daniel Petric de 17 anos simplesmente não conseguia lidar com o fato que seus pais tiraram seu Halo 3 por ele jogar demais, e ao invés de aceitar isso e choramingar como um bom adolescente transtornado, resolveu que perder sua mente por uma cópia do jogo era a melhor saída.

O garoto foi até o cofre da família, digitou a senha, retirou a 9mm do pai de dentro e se encaminhou ao quarto dos pais. Chegando ao local chamou ambos os pais e pediu para que eles fechassem os olhos pois tinha uma surpresa para eles, e então atirou na cabeça do pai e da mãe a sangue frio. O pai sobreviveu, porém a mãe morreu na hora.

Repetindo, o garoto atirou no pai e na mãe porque eles retiraram dele sua cópia de Halo 3. Imponham limites à suas crianças, quem sabe assim eles não aprendem a lidar com um NÃO?

Latrocínio por vício online

Honestamente, latrocínio (roubo seguido de morte) está no top 3 da minha lista de pessoal dos piores crimes que um ser humano pode cometer.

Em 2007 um jovem de 13 anos chamado Dinh The Dan matou uma senhora de 81 anos para roubar seu dinheiro para sustentar seu vício em um jogo online que não conseguimos a informação de qual seja. A polícia vietnamita reportou que o jovem estrangulou a senhora com um pedaço de corda e então a enterrou em uma pilha de terra na frente de sua casa.

Após cometer o crime, o jovem foi preso, porém pela pouca idade ele foi enviado a um centro de reabilitação e então solto novamente algum tempo depois.

Mais uma na conta do Xbox

Quando alguém é retardado, qualquer motivo é o suficiente para matar alguém. O viciado em jogos Tyrone Spellman de 27 curtia muito (MUITO MESMO) gastar horas e horas e horas e horas e horas na frente de seu Xbox 360 jogando, por isso ele, ao invés de pilhas, usava o cabo do controle.

Quando um dia sua filha de 17 meses de idade passou sem perceber o fio, o console foi atirado ao chão e então parou de funcionar. Em um ataque de fúria, Tyrone atingiu a garota com o que restou do console com tanta força que arrebentou seu crânio em dezenas de pedaços. Na autópsia também foi constatado que o braço da criança estava quebrado há pelo menos duas semanas.

Grandes pais.

__

E por aqui encerramos essa macabra e trágica lista. Se sabe de mais notícias do tipo, deixe seu comentário para a gente.

Lembre-se, sempre conte até 10 antes de tomar qualquer decisão, principalmente se você for um idiota. Se identificar qualquer situação de estresse enquanto joga, e se joga por mais de 8h consecutivas, procure ajuda e não deixe o vício crescer.

Jogos são ótimos sempre, mas com moderação.

Nenhuma vida vale mais que qualquer jogo ou console.

Até a próxima

(:

Parte 2Parte 1

Publicado por