5 jogos que te deixarão deprimido – parte 3

E a lista não para de crescer, meus queridos leitores e gamers. Quando comecei essa serie, imaginei que com muito esforço chegaria na segunda parte, e com apenas mais uns 3 títulos, e aqui estou eu na terceira parte do artigo que aborda os jogos mais “mimimi” da história dos vídeo games.

Com o encorajamento de você, nosso bravo leitor, me incorajei a pesquisar e jogar novos títulos e consegui reunir mais 05 games que me fizeram ter que tomar soro depois de ficar desidratado de tanto chorar.

Sem mais delongas.

Boa leitura!

5. State of Decay

Ok, o jogo é sobre amassar zumbis, atropelar zumbis, fuzilar zumbis, impalar zumbis e qualquer outra barbaridade que da pra fazer com… zumbis.

Não, o jogo não possui nenhuma história triste, nem coisa nenhuma, porém nesse jogo há algo que em poucos títulos está presente: a afinidade com os personagens e os laços que nós jogadores criamos com eles. Ta, mas e daí? Todo mundo pega afinidade com o protagonista de uma história.

Porém aqui, no menor resbalo, esse personagem morre, e então nada mais pode ser feito. Ele se foi para sempre. Foi mais de uma vez que eu estava com aquele personagem legal, que eu upei pra caramba, e então… ele morre. E mais uma vez eu parei o jogo e fiquei abraçado com minha cachorra olhando para o horizonte pensando: ele se foi para sempre.

4. Red Dead Redemption

John Marston não teve uma vida que se diga como… fácil. Viveu a “vida loka” até dizer chega, largou o mundo do crime, teve sua família, e tudo isso pra que? Para ser arrancado dela para caçar seus antigos companheiros de roubo.

O “main plot” do jogo já é bem triste, e como isso não bastasse, temos o fim das história. Bom, por aqui eu não vou dar spoilers, afinal, é um jogo relativamente novo, e ainda existem muitas pessoas que querem experimentar a experiência, mas aviso, quando as coisas envolvem família, o ar fica bem pesado e triste.

3. Call of Duty: Modern Warfare 2

Novamente estou aqui para falar sobre laços, e neste jogo você cria um laço muito forte com Ghost, o soldado com a máscara mais bolada de todos os tempos e Roach.

SPOILER ALERT: O TEXTO ABAIXO CONTÉM REVELAÇÕES DO ENREDO

Eu não vou me prolongar tanto nesta parte, porque nem ao menos é necessário. Em um plottwist de ferver o sangue ambos são assassinados e queimados vivos, e você descobre quem é o seu verdadeiro inimigo.

Após a chocante cutscene, você fica ali, prostrado na frente da TV ou monitor sem reação com os olhos marejados, enquanto a garganta estrala em um ruído quase inaudível “Ghost, Roach).

2. Final Fantasy VII

A morte não é algo tão assustador assim em jogos RPG, afinal de contas, personagens morrem em quase toda batalha, e depois basta enfiar uma “Phoenix Down” pela goela abaixo do desfalecido e em alguns segundos o desgraçado estará de volta, para a próxima batalha.

Mas há algo de especial nesse título, afinal, cremos tanto nesse estereótipo, que a Square Enix aproveitou ela para usar contra nós, e trouxe a morte definitiva para os RPG’s, novamente.

SPOILER ALERT: O TEXTO ABAIXO CONTÉM REVELAÇÕES DO ENREDO

Em uma das cenas mais marcantes da história dos games, Aerith é esfaqueada pelas costas por Sephiroth, em uma histórica cutscene. Além de ser uma das principais personagens do jogo, ela também era o amor de Cloud, e ela estava ali, caída aos pés dele… mas ela pode ser trazida de volta a vida, não é?

Não, desta vez não.

PORQUEEEEEEEEEE??????? :(

1. Mother 3

A Nintendo nunca deu razões claras de porque esse jogo nunca foi traduzido para inglês. Meu palpite é, que a coisa é tão triste que não houve um ser humano que aguentasse ler o script e ficar em paz. Talvez orientais tenham algo na cultura dele que os façam suportar mais dor que nós, do lado das américas.

A história ocorre em uma pacata cidade saudável, que foi dilacerada por uma série de eventos infelizes. No conceito do game, o local era o plano perfeito de felicidade coletiva, e então, de uma maneira abrupta os moradores do vilarejo são apresentados de sopetão ao sentimento abstrato da tristeza. Tente imaginar o que é apresentar um ser humano completamente feliz, e que desconhece outros sentimentos à tristeza… seria trágico, não?

Eu não vou enfiar nenhum spoiler goela abaixo de vocês, mas garanto que os ultimos minutos do jogo vão balançar tanto você, que de imediato irá sair correndo para pedir uma mamadeira pra sua mãe e deitar no colo dela.

Serio, procure um ROM e uma tradução decente… dica do redator!

E por aqui ficamos com a terceira, e acho que última parte desse artigo que trata do pior sentimento humano, a tristeza. Se você tem dicas e opiniões ou até mesmo reclamações, não deixe de comentar logo aí abaixo.

Não esqueça também de curtir nossa página no Facebook, e seguir-nos no twitter, para se manter sempre informado sobre tudo que rola no mundo dos games.

Até a próxima!

Parte 2Parte 1

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade