Categorias: Artigos

5 jogos que farão você terminar seu relacionamento – parte 2

Honestamente quando comecei esse artigo não imaginei que daria tanta repercussão como deu, afinal, encontrar apenas cinco deu o maior trabalho que não achei que seria possível achar mais cinco, mas após ler a sessão de comentário da lista anterior, eu me dei conta que na verdade não só é possível achar mais cinco, como é possível fazer uma serie inteira de artigos com esse tema.

Parece que gamers realmente não tem tanta esperança assim, a não ser encontrar alguém que realmente entenda essa sua necessidade, afinal, a lista é tão imensa e o tempo de atenção ao jogo é tão grande que é melhor noivar com seu vídeo game ou PC de uma vez.

Espero que concordem com os jogos da lista, e também espero que comentem muito ainda!

Boa leitura!

5. War

Defendo novamente meu argumento falando que quando fui contratado (e até hoje) o meu patrão Eric Arraché não especificou que eram APENAS jogos eletrônicos.

Ah sim, e War não acaba só com relacionamentos, ele acaba também com amizades, família e casos.

Fique longe dele, ele causa dor, ele causa sofrimento, ele causa brigas, ele causa mortes.

4. Dark Souls 2

Ontem o Eric Arraché lançou uma notícia com estatísticas de Dark Souls 2, e parece que são necessárias, em média, 860 mortes para finalizar o jogo no PS3 e 421 mortes no Xbox 360. Bom, ou o jogo pra Xbox é muito mais fácil, ou Sonystas jogam muito mal.

Enfim, casos a parte minha pergunta para todos vocês é: vocês acham que, se para acabar um jogo você precisa morrer em média 860 vezes, é possível que essa pessoa tenha um relacionamento sério? Eu acho que não, hein.

A não ser que você termine o jogo em alguns anos. Ah sim, o jogo foi lançado há menos de dois meses…

3. Titanfall

Mas oras, claro que o melhor shooter FPS do ano (na minha humilde opinião) não poderia estar de fora desta lista, afinal, não da pra parar de jogá-lo enquanto seu processador ou vídeo game aguentar processar algo.

A coisa é tão seria que no dia seguinte de seu lançamento já haviam pessoas com levels exorbitantes no jogo, e se essas criaturas tinham algum relacionamento, tenho certeza que com o lançamento já fizeram questão de acabar com tudo, porque já sabiam o que estava por vir em seguida: muitas e muuuitas horas de tiros, parkour e robôs gigantes pulverizando pessoas com socos.

2. Euro Truck Simulator 2

Esse talvez não seja um jogo tão conhecido assim, mas que assim seja pelo bem dos amantes do Brasil, afinal, esse jogo sim tem motivos para acabar com relacionamentos, afinal, de longe ele é um dos simuladores mais divertidos de todos os tempos. Ele é sobre… caminhões(corre, Bino)!

Eu realmente não sei direito o que o torna tão viciante, afinal, ele é sobre dirigir caminhões pela Europa, levar cargas pra lá e pra cá, construir sua companhia de transporte, contratar pessoas e ficar RYKA pra comprar sua Scania vermelha. Na real, o jogo tem até tudo que um jogador odeia, afinal, para prosperar você precisa dirigir no limite ou ficar muito esperto com radares, se não você vai à falência com multas. Além que não pode bater em carros, fazer baliza e tudo que um jogador de GTA não faria por nada.

Eu não sei qual a mágica da coisa, mas ela está ali, e eu mesmo quando experimentei pela primeira vez fiquei jogando uma semana sem parar e sem interação humana alguma, e no fim do sétimo dia já estava tomando rebites, e se alguém me ligava eu fala que estava dirigindo.

1. The Elder Scrolls V – Skyrim

Mas como eu deixei essa perola dos fins de relacionamento de fora do ultimo artigo? Me perdoem!

Eu lembro quando eu comprei a minha cópia a ideia era simples. Pedir uma pizza, comprar um refrigerante grande e passar o resto da noite jogando Skyrim. Bom, o plano deu certo até certa hora… porque no fim das contas eu joguei 13h seguidas desse épico jogo, fui dormir e depois, bom… continuei jogando.

Nem preciso concluir que na época era solteiro, e sem dúvida centenas de relacionamentos foram pelos ares com esse jogo.

__

E aqui encerro essa gloriosa lista, já com mais ideias para a terceira parte. Continuem discutindo e opinando aí abaixo.

Até a próxima!

Parte 1

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies