Categorias: Artigos

5 coisas que Red Dead Redemption 2 deve aprender com GTA V

Fala pessoal, tudo bem? Como foi o final de semana? Hoje nós vamos falar de Red Dead Redemption 2. Ok, eu sei que ele não foi anunciado, mas vamos combinar que é muito difícil que esse jogo não vire realidade em breve. Até o CEO da Take-Two já disse que é muito provável que a continuação do jogo seja feita.

Pensando nisso, resolvemos analisar os pontos fortes e fracos do último jogo da Rockstar, Grand Theft Auto V, e pensar como eles podiam servir de lição para o jogo do velho oeste. Vamos lá?

Ter vários personagens jogáveis

Um dos problemas mais antigos e, infelizmente, permanentes dos jogos de mundo aberto é o fato das ações que nós, jogadores, praticamos muitas vezes não condizem com a personalidade dada ao protagonista por meio da história. Quem aqui diria que o John Marston da história, o homem que procura salvar sua família e ajuda estranhos pelo deserto, faria o que nós fazemos às vezes quando estamos entediados: entrar num bar, crivar todo mundo de bala, laçar uma mulher e colocar ela nos trilhos do trem?

A introdução de três personagens diferentes em GTA V permitiu que eles tivessem personalidades diferentes, sendo um deles o “escape” para essas situações: o amado ou odiado Trevor Philips. Claro, ainda era possível tocar o terror com Michael ou Franklin, mas quem se sentia “estranho” fazendo isso antes tinha uma opção para manter a narrativa do jogo realista.

Continuar os heists – agora com trens e cavalos

Mesmo não tendo sido tão inovador e personalizável como prometido, os heists de GTA V eram bem divertidos, porque o jogador podia escolher a abordagem para o assalto e, a partir daí, tomar as providências para que desse certo, como roubar veículos específicos e outras coisas necessárias.

Assim como em GTA V, poderíamos controlar os múltiplos personagens ao mesmo tempo, trocando entre eles enquanto a ação vai rolando, isso tudo na tecnologia da nova geração resultaria em missões com pura adrenalina enquanto uma gangue tenta roubar cargas valiosas de trens em movimento. Quem sabe os novos sistemas possam permitir uma customização ainda maior, né?

Manter o tom da série

Infelizmente, em GTA IV a Rockstar meio que se afastou do tom mais bizarro da série. As críticas e ironias ainda estavam lá, mas não havia o humor e loucuras presentes em San Andreas, pelo menos. Claro, não que o estúdio chegue ao ponto de Saints Row de loucura, mas não precisava ter sido tão sério. Já em GTA V esse humor foi restaurado, o que foi recebido com muita alegria pelos fãs.

O truque aqui é o mesmo com Red Dead, mas ao contrário. A história de Marston era real e cabível, e foi isso que tornou o jogo um sucesso. Por isso, a Rockstar deve manter esse tom mais sério para o próximo jogo, afinal é isso que os fãs estarão esperando.

Personagens de apoio e side missions bem elaborados

Um dos fatores que mais dão vida extra aos jogos de mundo aberto são as side missions. Enquanto alguns jogos apenas colocam atividades para passar o tempo, GTA V introduziu as “Stranger Missions”, que tinham uma pequena história com personagens bizarros. Além disso, os personagens de apoio eram sensacionais, com destaque para Lamar e suas frases geniais. Esse tipo de coisa dá mais vida ao jogo, evitando que a história rode somente no eixo dos personagens principais do jogo.

O mesmo deve ser feito no próximo jogo de velho oeste, ainda mais quando se pensa que a Rockstar vai provavelmente criar um mapa ainda maior para os jogadores. Encher ele de atividades sem sentido não vai prender os fãs da série por tanto tempo, então seguir a tendência das “Stranger Missions” é uma boa aposta.

Melhorar a mecânica de combate

Mesmo que a melhora entre GTA IV e V no sistema de briga tenha sido melhorado significativamente, esse ainda é um aspecto que deve ser melhorado para Red Dead 2. Por que? Porque é muito mais provável que brigas aconteçam no velho oeste do que em Los Santos. Enquanto o jogo do ano passado da Rockstar raramente fazia com que o jogador precisasse dar uns sopapos nos outros, situações assim têm muito mais chance de ocorrer no velho oeste. Por isso, dar uma olhada em Sleeping Dogs e criar algo mais complexo e funcional é vital para aumentar o realismo e diversão do jogo.

E aí pessoal, quem tá tá louco pra ver o próximo Red Dead anunciado? Acham que essas mudanças que eu coloquei vão melhorar o jogo?

Este website utiliza cookies