Categorias: Artigos

3 jogos em flash que vão mexer com você

A imersão hoje é pré-requisito na grande maioria dos games atuais. Falando por cima, quem não se lembra da genuína vontade de vingança que tomamos quando assumimos Jack Marston em Red Dead Redemption? Ou quando, por nossas escolhas, matam nossa amada Kate ( ou o também querido e balofo Roman) em GTA IV? Claro que citei dois jogos da gigante Rockstar, que sabe fazer muito bem os jogadores entrarem na história do game, mas há tantos outros exemplos como Resident Evil, Mass Effect, Shadow Of The Colossus, etc.

Porém, muitas vezes o preciosismo destes grandes jogos exige um grande tempo para que você embarque na história. Você tem que conhecer a história do personagem ou você  não vai matar Zeus em God Of War com tanta vontade e ódio nesse coraçãozinho espartano.

E é nesse ponto que chegamos aos jogos em flash.

Feitos aos zilhões internet afora, os jogos em flash não precisam de tempo para conquistar o jogador. A função deles é  essa: rapidamente chamar atenção do player, que geralmente estão ali apenas para passar os últimos vinte minutos do trabalho ou apenas com tédio num domingo a tarde.

Com um pouco de procura, no entanto, encontram-se verdadeiras obras de arte que em pouco tempo angariam uma carga emocional intensa para o jogador e até os mais brutos podem deixar derrubar uma lágrima, ou pelo menos ter um pensamento mais profundo sobre a vida.

Em sua maioria simples, esses jogos podem ou não apresentar grandes desafio, puzzles e outros adereços de jogos comuns, mas sempre com uma mensagem, uma história, uma reflexão. Muitos terão sua jogabilidade e mesmo visual que lembram bastante o indie Limbo, onde a simplicidade e o minimalismo são catalisadores dessa experiência.

Listamos aqui alguns jogos desse gênero, que com certeza vão mexer com o seu sentimentalismo. ( um conhecimento básico em inglês é necessário para a compreensão dos jogos.)

1 – Loved

http://criticalhits.com.br/loved/

Um jogo aparentemente simples de plataforma, mas com um gameplay onde você controla a dificuldade através de suas decisões. O jogo aborda de maneira metafórica sobre a obediência e autoridade. Ou sobre o amor de Deus sobre a criatura. Ou sobre a liberdade de suas ações na sua vida. Cada um tem sua própria convicção sobre o real sentido deste jogo provocativo. Destaque para como suas ações modificam o cenário, a percepção e até mesmo o final do game.

2 – The Company of Myself

http://criticalhits.com.br/the-company-of-myself/

O jogo por si só tem um interessante conceito de puzzle e é desafiador como um jogo de plataforma, com uma mecânica onde você usa um “fantasma” de seu personagem para conseguir passar pelas fases. Não entendeu? Vá jogar. Mas atente-se aos comentários do próprio personagem com o decorrer das fases e leia a história. Embalado pela trilha sonora que te incentiva a ir em frente, a história contada é de certa forma triste e com surpresas. E quando você, sabendo melhor da história, ouve novamente a música, é impossível não reconhecer seu verdadeiro tom.

3 – One Chance

http://criticalhits.com.br/one-chance/

O jogo que mais mexeu comigo. De longe o menos desafiante dos três, mas com certeza o mais imersivo. Você descobriu a cura pro câncer e é o cara. Mas… Pouco depois, descobre que a cura não destrói só as células cancerígenas e em uma semana, todas as células vivas do planeta vão morrer. Você tem uma chance. Uma chance.

Este website utiliza cookies