Anime

Masashi Kishimoto revela a ideia original dele para Naruto, e ela era bem pior do que a final

Naruto e Naruto Shippuden são dois dos animes mais bem sucedidos de todos os tempos, e tudo graças à excelente visão de Masashi Kishimoto em criar uma história muito bem amarrada e que lança ideias lá no começo do anime para juntar tudo e mostrar como as coisas têm um propósito.

Mas você sabia que o anime provavelmente teria feito bem menos sucesso caso Kishimoto tivesse usado a primeira ideia que ele teve para Naruto?

Hoje, falaremos sobre como foi a ideia original do autor da obra.

Atenção: falaremos sobre spoilers de Naruto abaixo. Você foi avisado!

Na visão original de Kishimoto, um garoto chamado Naruto era uma raposa demônio e não apenas o receptáculo dela. Essa divindade vivia entre os humanos e se disfaçava de humano, mas a vila em que ele morava o detestava e excluía ele da vida social.

O motivo por isso ter acontecido foi o pai de Naruto, que atacou a vila anos antes e destruiu tudo, matando 8 dos 9 ninjas que deram suas vidas para selá-lo. O último ninja que sobrou era o chefe da vila, e criou Naruto como seu filho após esse acontecimento, ensinando o caminho dos ninjas para Naruto e fazendo-o ser mais humano do que animal.

Depois desse começo da história, Naruto muda-se para uma metrópole onde ele é testemunha de um grande crime, e luta para ajudar a resolvê-lo, e assim acaba a história One Shot que Kishimoto havia criado com o nome de Naruto.

Apesar da recepção da história, Kishimoto teve a proposta de transformar esse One Shot numa série rejeitada, e ficou trabalhando em cima do mundo de Naruto e dos ninjas por dois anos antes de chegar ao conceito final da Raposa de Nove Caudas, do Mundo Ninja e de como o pai dele ao invés de ter destruído a Vila deu a própria vida para que a raposa fosse selada.

No fim das contas, nem sempre a primeira ideia que surge é a melhor de todas, e felizmente o conceito de Naruto evoluiu para uma série de extremo sucesso, não é mesmo?

 

 

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade