InícioAnimeTributo Celestial - Entenda como o sistema gera uma opressão sistêmica em...

Tributo Celestial – Entenda como o sistema gera uma opressão sistêmica em One Piece

O sistema de Tributo Celestial é uma contribuição monetária paga por nações aliadas ao Governo Mundial em troca de proteção por parte dos Marines dentro do mundo de One Piece. Este tributo gera uma opressão gigantesca aos habitantes do mundo.

Sem dúvida, os Nobres Mundiais – também conhecidos como Dragões Celestiais – estão entre os indivíduos mais desprezíveis no mundo de One Piece, devido ao seu ponto de vista preconceituoso, tendências sádicas, arrogância extrema e desdém pelas vidas dos inocentes.

Na verdade, eles estão no cerne do mal que assola o Governo Mundial, já que até mesmo certos Marines, como Garp e Fujitora, expressaram sua própria indiferença em relação ao bem-estar deles, apesar de jurarem servi-los.

Imunes a qualquer tipo de perseguição, mesmo por acusações de assassinato, os Dragões Celestiais estão completamente alheios às dificuldades e sofrimentos que a maioria das pessoas no mundo de One Piece enfrenta ao longo de suas vidas.

Suas vidas felizes em Mary Geoise são financiadas por meio de um sistema conhecido como “Tributo Celestial”, onde nações sob a proteção do Governo Mundial pagam uma certa quantia como parte de sua aliança. Esse processo está na raiz da extrema pobreza que muitas nações experimentam, apesar da imensa riqueza dos Dragões Celestiais.

O Que É o Tributo Celestial?

Entenda como o sistema de Tributo Celestial gera uma opressão sistêmica em One Piece
Reprodução: One Piece

Simplificando, o Tributo Celestial é uma contribuição monetária paga por nações aliadas ao Governo Mundial em troca de proteção por parte dos Marines, devido à constante ameaça de ataques piratas. A quantia a ser paga é determinada pelo tamanho da população de uma nação. Como resultado, é imperativo que os países tenham populações trabalhadoras grandes, capazes de gerar renda, a fim de poder pagar sua parte no tributo.

Durante casos em que um país não paga, eles não receberão nenhum apoio dos Marines em caso de invasão por uma parte externa ou de uma revolta interna. Além disso, seus monarcas serão excluídos do Levely, e seus cidadãos serão tratados como pessoas sem nenhum direito humano, o que é uma das principais fontes da prática deplorável da escravidão que é amplamente prevalente em muitas partes do mundo, especialmente entre os próprios Dragões Celestiais.

Muitas nações são forçadas a abrir mão da maioria de sua riqueza para pagar o tributo e apaziguar os Dragões Celestiais, o que as deixa severamente empobrecidas financeiramente, produzindo as condições de vida desoladas vistas em todo o mundo, onde os cidadãos são forçados a passar fome, pois o tributo deve ser pago a qualquer custo.

Em certas ocasiões, alguns reinos até mesmo atacaram e saquearam outros – como no caso do país natal de Kaido, o Reino Vodka – para pagar o Tributo Celestial. Toda essa tragédia é tornada ainda mais assustadora pela imensa riqueza dos Dragões Celestiais.

A Tragédia do Reino Sorbet

Entenda como o sistema de Tributo Celestial gera uma opressão sistêmica em One Piece
Reprodução: One Piece

O Capítulo 1097 de One Piece mostrou até que ponto os monarcas chegariam para diminuir sua parcela no Tributo Celestial e manter a maior parte da riqueza de um país para si mesmos. O exemplo dado foi o Reino Sorbet no South Blue, onde a maioria dos cidadãos ricos vivia na parte norte, perto da capital. Em contraste, a metade sul da nação era menos abastada e abrigava um número significativo de cidadãos idosos.

Devido a essa distribuição populacional, o monarca da época, o Rei Bekori, propôs uma resolução quase 20 anos antes do início da história, para alterar as fronteiras do reino, o que diminuiria significativamente sua parcela no Tributo Celestial.

Ele escolheu excluir a metade sul do país, cheia de pessoas empobrecidas e idosas, mantendo apenas os cidadãos ricos do país no norte sob sua proteção. Essa resolução permitiu que ele ficasse com uma parte maior da renda do país, sem ter que arcar com o custo do tributo para os idosos e menos afortunados no Reino Sorbet.

Como resultado, a parte sul do país se tornou uma terra sem lei, permitindo que traficantes de escravos e até mesmo o Exército Real sequestrassem pessoas e conduzissem o negócio desprezível da escravidão. Isso foi possível pelo fato de as pessoas no sul não serem mais reconhecidas como cidadãos livres sob a proteção do Reino Sorbet, o que levou à perda de seus direitos humanos.

Indignado com isso, um jovem Bartholomew Kuma atacou o Exército Real, mas foi rapidamente preso, junto com muitos de seus associados. Felizmente para ele, os Freedom Fighters, formados por Emporio Ivankov e Monkey D. Dragon, logo vieram em seu socorro e libertaram a nação, expulsando o Rei Bekori no processo.

A Ganância dos Dragões Celestiais

Reprodução: One Piece

O que torna as coisas piores é a quantidade ridícula de riqueza ostentada pelos Dragões Celestiais em uma base regular, apesar de não fazerem nada para melhorar a vida das pessoas em todo o mundo.

Embora o Tributo Celestial seja destinado a garantir a proteção dos Marines, a maior parte da quantia é paga aos Nobres Mundiais, que tratam de maneira hedionda os cidadãos comuns, considerando-os inferiores.

Visto que se veem como seres divinos – simplesmente por serem descendentes dos governantes originais dos Vinte Reinos – os Nobres Mundiais se sentem no direito de receber o Tributo Celestial.

A quantidade de riqueza que cada um deles possui é tão vasta que podem facilmente comprar Frutas do Diabo raras, propriedades ou qualquer outra coisa que desejem. Para onde essa riqueza muitas vezes é direcionada também é uma causa fundamental do problema maior dos direitos humanos no mundo de One Piece.

Nesse sentido, os Dragões Celestiais se envolvem na prática da escravidão mais do que qualquer outra nação ou grupo étnico, mesmo quando muitos cidadãos comuns são forçados a se tornarem escravos depois de não conseguirem pagar o Tributo Celestial enquanto vivem na pobreza.

Esse ciclo vicioso é a causa raiz da pobreza vista em muitas partes do mundo. Por esse motivo, muitas nações – como Wano – optam por não se aliar ao Governo Mundial, apenas para evitar o pagamento do tributo, mesmo que tenham meios financeiros para fazê-lo.

Sobre One Piece

One Piece conta a história de Monkey D. Luffy, um jovem com poderes de borracha cujo sonho é tornar-se o Rei dos Piratas, e da tripulação deles, os Piratas do Chapéu de Palha.

Ao todo, o anime conta com mais de 1000 capítulos, e ainda é exibido no Japão, sendo uma das séries mais populares de todos os tempos.

De longe, uma das melhores características deste anime são as Sagas de One Piece, que constantemente puxam elementos introduzidos centenas de capítulos para trás e mostram como essa é uma história ambiciosa e bem pensada.

Atualmente, o anime está partindo para o arco de Egghead, após a conclusão de Wano e Luffy finalmente tornar-se um dos quatro Yonkou após vencer Kaidou em um combate épico.

A história de Luffy e seus amigos pode ser acompanhada na íntegra no Crunchyroll, em japonês com legendas em português ou na Netflix com as primeiras grandes sagas dubladas.

Já o mangá de One Piece é publicado no Brasil pela Panini e você pode comprá-lo aqui.

No post de hoje, trouxemos diversas informações sobre o sistema de Tributo Celestial em One Piece.

Valteci Junior
Valteci Juniorhttp://criticalhits.com.br
Fã obcecado de Souls-like e curto uns FPS e animes