Nubank ameaça fechar as portas se Banco Central confirmar mudança em pagamentos

O Nubank anunciou hoje que pode fechar as portas caso o Banco Central do Brasil confirmar nessa terça feira uma mudança nos regimes de pagamento que os Cartões de Crédito têm que fazer aos lojistas.

Segundo a cofundadora da empresa, Cristina Junqueira, a mudança seria feita no prazo de pagamento que os cartões de crédito fazem ao você fazer uma compra. Atualmente, esse prazo é de até 30 dias (geralmente até o fim do mês). Com a mudança, esse prazo diminuiria para apenas 2 dias após feita a compra no cartão.

Segundo o governo, essa mudança na data de pagamentos, defendida tanto pelo Presidente Michel Temer, quanto pelo Ministro da Fazenda, Henrique Meireles, seria para acelerar a economia, já que assim os lojistas teriam o dinheiro das vendas mais rapidamente e poderiam colocar esse dinheiro em circulação (para mais detalhes sobre isso, dê uma lida na Teoria Quantitativa da Moeda na Wikipedia).

Com essa mudança, todas as emissoras de cartão de crédito terão custos e, como o Nubank não teria a capacidade de financiamento que grandes bancos têm, a empresa quebraria dessa forma.

“Atualmente, um cliente que usa o cartão pagará a fatura, em média, 26 dias depois. Assim, o Nubank, como emissor, receberá o dinheiro apenas após este prazo. Com o dinheiro, pagamos o adquirente (operador do cartão), que leva mais dois ou três dias para pagar o varejista. Isso dá o prazo de 30 dias”, descreve Cristina.

O que acontece, dessa forma, é que, caso o prazo seja diminuído, o cartão teria que pagar o lojista antes mesmo do comprador pagar a fatura do cartão, o que significa que a empresa teria que captar dinheiro emprestado para isso, encarecendo em demasia a operação do serviço de cartão de crédito.

Segundo o Nubank, mesmo que o prazo fosse alterado de 30 para 15 dias, a empresa ainda assim precisaria captar cerca de 1 bilhão de reais emprestado por mês para manter as portas abertas. Caso esse prazo caia mesmo para 2 dias, eles simplesmente não terão o que fazer além de fechar as portas.

Vale ressaltar que, caso isso aconteça mesmo, os juros já altos do cartão de crédito certamente irão aumentar ainda mais, talvez até explodir. Se aquele projeto genial (só que não) de limitar os juros do cartão de crédito a 23% ao ano for aprovado, juntamente com essa mudança na data dos pagamentos dos cartões também for, o Brasil simplesmente corre o risco de não possuir mais a modalidade de cartão de crédito, pois o serviço seria totalmente inviabilizado financeiramente.

Publicado por
Tags: Nubank

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade