Reviews

Nintendo Switch Sports – Review

Nintendo Switch Sports é um dos títulos mais inesperados do ano, sendo o sucessor espiritual do Wii Sports, clássico lançado em 2006 no lançamento do Nintendo Wii. Na época o Wii Sports foi um dos responsáveis por nos apresentar essa nova forma de jogar: inovadora, simples e acessível, transformando o videogame em uma febre dos party games. E agora, quase 16 anos depois, o que o Switch Sports tem de revolucionário a nos oferecer?

O Nintendo Switch Sports nada mais é que uma versão aprimorada dos jogos estilo “party game” que já conhecemos do Wii, entregando em conjunto modalidades que não estavam no jogo de 2006, mas também deixando de lado outras modalidades clássicas como o Golfe (que será incluído através de DLC). Essa versão mais se beneficia de todas as evoluções tecnológicas proporcionadas pelo Switch do que entrega novidades de fato, uma grande evolução é a respeito da precisão do joy-con que é muito superior aos controles do Wii.

Simples e direto

Ao entrar no jogo temos de cara as três opções disponíveis de partida: Jogo Global (Online) Jogo Local e Jogo com Amigos (Online em sala fechada). As opções online estão disponíveis para até 2 jogadores, já o modo local dependerá do esporte escolhido.

Ao iniciar um dos modos damos de cara com uma praça muito simpática chamada Spocco Square onde são apresentados os esportes disponíveis os seis esportes de lançamento: Voleibol, Badminton, Boliche, Futebol, Chambara e Tênis.

O cenário de fato lembra até uma espécie de arena olímpica, com vários esportes sendo praticados no mesmo lugar, apesar de não ser exatamente a proposta do jogo, sentimos falta de uma maior interação com o local, principalmente no online. Seria muito interessante se o conceito de cidade virtual fosse mais aproveitado aqui, no entanto apesar de muito bonita a tela serve apenas de menu de seleção, talvez um desperdício.

Iniciando um esporte damos de cara com a criação do nosso personagem, esse poderá ser um novo avatar estilizado pela Nintendo, que possui um visual impecável, ou até mesmo o Mii, o que fará a alegria dos jogadores mais nostálgicos.

O jogo no entanto possui poucas opções de personalização, apenas alguns cortes de cabelo, cores de pele e uma única roupa de várias cores diferentes.

Já no jogo, toda vez que um novo modo for iniciado ou um novo perfil de player, passaremos pelo tutorial da modalidade para treinar a jogabilidade. Todas as seis modalidades presentes tem movimentos extremamente simples, justamente para manter a acessibilidade da proposta, basta fazer o mesmo movimento que faríamos em um jogo real e pronto.

Voleibol

O vôlei possui cinco comandos diferentes: saque, manchete, levantamento, cortada e bloqueio. Para os amantes desse esporte pode ser uma experiência muito divertida, e para os que estão pouco acostumados o jogo indica o comando que deverá ser feito alguns segundos antes. É possível também utilizar o direcional para mover o avatar.

Apesar de ser uma modalidade muito divertida, admito que senti falta de mais liberdade durante as partidas, ficamos quase presos aos movimentos indicados, desse modo não é possível fazer um movimento mais ousado como uma largadinha no segundo toque.

Badminton

Badminton nada mais é que o jogo de peteca, o objetivo é não deixar a peteca cair no chão. Essa é provavelmente a modalidade que rende partidas mais aceleradas e objetivas, a quadra é reduzida e o tempo entre uma raquetada e outra acaba sendo bem curto, é possível que seu avatar caia no chão para defender uma jogada e simplesmente não dê tempo de levantar. O badminton acabou se tornando um dos meus preferidos, gerando partidas online muito divertidas e acirradas.

Boliche

Um dos modos mais clássicos do Wii Sports, o boliche comporta o maior número de jogadores (até 16) como também tem as partidas mais longas rendendo muitos pontos.

A jogabilidade é simples, basta posicionar o jogador da melhor forma e manobrar o joy-con com o botão ZR pressionado.
Essa modalidade possui dois modos diferentes: o tradicional já estamos acostumados e o modo especial onde a pista ganha alguns obstáculos para aumentar o desafio.

Futebol

Temos um estreante, é quase o nosso futebol tradicional, porém com uma bola gigante e quadra fechada, ou seja, as paredes também podem ser usadas para direcionar a bola. Esse modo possui a possibilidade de jogo single player ou em time de 4 pessoas.
O futebol é provavelmente o modo mais complexo, utiliza-se de dois joy-cons onde o direcional do esquerdo serve para movimentação do personagem e o direcional direito para a movimentação de câmera.

O jogo possui uma barra de energia para possibilitar a corrida, também possui comandos para pedir a bola ou passar para outro jogador, os chutes são feitos com o movimento das mãos, o que decepciona quem esperava jogar com a cinta para a perna, acessório disponibilizado junto com a versão física. O único uso desse acessório fica ao modo extra de pênalti, onde são feitos apenas chutes ao gol.

Chambara

Apesar do nome pouco popular, chambara é uma luta de espadas onde devemos batalhar até um dos jogadores ser derrubado. O jogo proporciona a opção de luta com uma ou duas espadas necessitando de um ou dois joy-cons respectivamente, o jogo possui uma variedade interessante de golpes e defesas, sendo uma modalidade mais estratégica.

Tênis

O tênis não entrega muita coisa nova, mas não significa que não possa ser divertido. Possui modos de 1 até 4 players na quadra, no modo individual controlamos os dois jogadores ao mesmo tempo, assim é necessário saber a hora de utilizar cada um da melhor forma possível. A jogabilidade é quase a mesma do badminton, bastando apenas fazer os movimentos de raquete.

Reunir os amigos ou a família para uma partida continua aquela experiência divertida que estamos acostumados com os party games da Nintendo, a fórmula não tem tantas novidades ou nada mais revolucionário mas a magia de jogar um esporte virtual continuá la, podendo ser usufruída por jogadores de todas as idades. Os movimentos realizados com joy-cons possuem uma ótima experiência, acaba sendo muito difícil trocar um comando ou perder uma jogada por erro do hardware, o único pequeno problema encontrado foi a direção da bola/raquete que nem sempre vai para o lugar pretendido no futebol ou no badminton. A sensação é de fato estar segurando uma raquete ou uma espada.

Mesmo quando a galera não está presente para dividir o joy-con, o jogo proporciona uma ótima experiência através dos modos online, é possível enfrentar tanto jogadores aleatórios em partidas online como criar salas fechadas para jogar com os amigos. Durante a minha experiência quase nenhum problema ou delay foi sentido, as partidas online acabaram sendo tão fluidas quanto a experiência local. Para comunicação o jogo proporciona apenas a opção de enviar algumas figurinhas com reações para serem utilizadas durante a partida.

O modo online também é responsável pela única forma de personalização do jogo: após terminar uma partida online são recebidos alguns pontos (que serão calculados dependendo do jogo e desempenho), ao somar 100 pontos teremos direito a escolher uma coleção do jogo para obter algum item aleatório. Parece que essa estratégia foi feita justamente para estimular o uso do modo online, que requer obrigatoriamente uma assinatura de um plano do Nintendo Switch Online.

Dito todos os detalhes do Nintendo Switch Sports até aqui, devemos mencionar alguns pontos de destaque. Primeiro a própria jogabilidade da maioria dos esportes que é capaz de tirar o melhor do joy-con, a empolgação pode ser tanta que algum joy-con pode acabar arremessado por aí, nesse sentido o jogo nos faz questão de lembrar de usar os straps bem presos no pulso sempre antes de iniciar uma partida.

Outro grande acerto do Nintendo Switch Sports está em torno da sua qualidade gráfica, dos huds aos avatares, todos são extremamente detalhados e muito bem feitos, apesar de ser um jogo relativamente simples, é importante mencionar o cuidado nos detalhes que a Nintendo incluiu durante todo o jogo. Esse cuidado também se expande para os cenários, apesar de aproveitamos pouco de Spocco Square, podemos sentir o quão rico e vivido é o lugar, durante o início das partidas é possível ver um pouco do ambiente, sempre muito cheio e rico de personagens, bem como durante as partidas, por exemplo, temos torcedores ansiosos atrás do gol do futebol ou outros jogadores jogando boliche do seu lado até mesmo no modo single player. Esses pequenos detalhes enriquecem muito a experiência e o nível de imersão proporcionado pelo game.

A parte sonora do jogo apesar de discreta também é outro acerto, toda a trilha é composta por algumas leves batidas eletrônicas que dão o ar animado ao jogo e em alguns momentos até trazem um ar meio nostálgico. O título é o segundo a ter localização (texto e voz) totalmente em português brasileiro, temos uma narração excelente que se encaixa muito bem no jogo assim como em Mario Party Superstars. Nintendo Switch Sports é também o primeiro jogo a ser distribuído oficialmente em mídia física no Brasil, com uma versão que além do jogo trás a cinta para a perna, já citada no futebol. Apesar do preço relativamente salgado, ficamos felizes em finalmente ver tais acenos da Nintendo para a comunidade brasileira.

Passamos uma análise inteira falando extremamente bem do jogo, e a verdade é que não há quase nada a se criticar nesse lançamento, a Nintendo faz um trabalho caprichado e excelente até nos títulos menos importantes. Provavelmente o maior problema do Nintendo Switch Sports é não ter tanto conteúdo como gostaríamos, apesar dos esportes de lançamento serem diversificados, são poucos e deixam de lado muitas modalidades já consagradas no próprio Nintendo Wii. Ok, sabemos que mais modalidades serão adicionadas, como o Golfe, mas de fato continuam sendo poucas, principalmente se comparado ao Wii Sports Resort de 2009, um jogo que já tem mais de 10 anos e foi lançado com 12 modalidades distintas, o dobro do que temos no jogo de 2022. Também devemos lembrar que o Wii Sports original foi um lançamento totalmente gratuito, enquanto o Switch Sports custa R$ 200 reais em versão digital e R$ 300 em mídia física, parece que estamos pagando alto por pouco conteúdo.

Mas e aí, Nintendo Switch Sports vale a pena?

Nintendo Switch Sports volta com a mesma proposta do Wiii Sports, um party game excelente para ser jogado com qualquer familiar ou amigo, e quando não, as partidas online com players aleatórios também conseguem divertir por horas, o joy-con cumpre seu papel no controle de movimento de forma excelente, apresentando pouquíssimos erros de comando, os jogos podem ser aprendidos em minutos. O jogo tem gráficos e ambientação excelentes, e cenários totalmente vívidos e detalhados, o único problema do título é de fato o pouco conteúdo de lançamento, principalmente considerando seu preço, que esperamos ser resolvido com futuros updates. Nintendo Switch Sports já é um must-have do Nintendo Switch.

Resumo para os preguiçosos

Nintendo Switch Sports volta com a mesma proposta do Wiii Sports, um party game excelente para ser jogado com qualquer familiar ou amigo, e quando não, as partidas online com players aleatórios também conseguem divertir por horas, o joy-con cumpre seu papel no controle de movimento de forma excelente, apresentando pouquíssimos erros de comando, os jogos podem ser aprendidos em minutos. O jogo tem gráficos e ambientação excelentes, e cenários totalmente vívidos e detalhados, o único problema do título é de fato o pouco conteúdo de lançamento, principalmente considerando seu preço, que esperamos ser resolvido com futuros updates. Nintendo Switch Sports já é um must-have do Nintendo Switch.

Nota final

80
Saiba mais sobre os nossos métodos de avaliação lendo o nosso Guia de Reviews.

Prós

  • Gráficos
  • Ambientação
  • Jogabilidade
  • Localização e Dublagem

Contras

  • Poucas modalidades
  • Personalização refém do jogo online
Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade