Sega diz que Gearbox “faz o que caralhos ela quiser” em relação a Aliens: Colonial Marines

A Sega, que lançou o triste Aliens: Colonial Marines, colocou  toda a culpa do fiasco nas costas da Gearbox Software, empresa que desenvolveu o jogo, principalmente acusando o CEO Randy Pitchford numa nova reviravolta nesse caso de propaganda falsa.

A Gearbox criou as demos de Aliens: Colonial Marines que gerou tanta controvérsia e “acidentalmente” vazou informações enganosas, segundo a Sega.

De acordo com investigação do Polygon nos documentos relacionados ao processo, os últimos arquivos da Sega rebatem a alegação da Gearbox, que jurava de pé junto nada ter a ver com o marketing do jogo.

A apresentação da Sega continha multimos e-mails internos e mostra um quadro lamentável de um plano de marketing dando errado. Inicialmente, a Sega parece  animada com a possibilidade de trabalhar com a Gearbox no Marketing, descrevendo Randy Pitchford como uma “celebridade respeitável do desenvolvimento” e “a garantia de ser material para capa de matérias do mundo todo”>

Lá na E3 de 2011, depois daquela demo bacanuda apresentada em trailers e outros materiais promocionais, a coisa começou a ficar estranha. A Sega diz que a demo foi criada inteiramente pela Gearbox e que ela representava o produto final.

Em um e-mail interno de Matt Powers, da Sega, o produtor senior diz que a Gearbox “verificou” que a demo da E3 de 20011 “é com certeza a barra que nós deveríamos usar para determinar como jogo vai ser”. Como se ele quisesse ter realmente certeza do que eles estavam fazendo.

Em adição a Demo, a Sega citou oito exemplos em que a Gearbox realizou anúncios ou para a imprensa ou para o público sem a permissão da Sega, incluindo liberação de informações.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade