Categorias: Games

Riot Games adverte times russos no caso de discriminação das jogadoras da Vaevictis eSports

As equipes russas de League of Legends da ROX e da Vega Squadron, recentemente receberam uma advertência da Riot Games pelo envolvimento no caso de discriminação das jogadoras do time Vaevictis eSports.

Segundo o comunicado oficial da empresa, após uma investigação foi confirmado que houve violação do Código do Invocador e do regulamento da LCL.

“A Riot Games não aceita discriminação com base em sexo ou qualquer outra razão, e espera de todos os jogadores da LCL um comportamento esportivo e respeito pelos seus oponentes. Por seu comportamento, os jogadores da ROX e Vega Squadron violaram uma série de diretrizes da liga, bem como alguns pontos do Código do Invocador.”

O comunicado também informa que ambas as equipes receberão uma advertência administrativa da LCL e caso esse violação volte a acontecer, uma punição mais séria será tomada. Para prevenir outros casos, a Riot informou a todos os clubes que não tolerará qualquer tipo de comportamento discriminatório.

“Esperamos que essas medidas permitam que os jogadores entendam a gravidade da situação e mudem seu comportamento para melhor.”

O caso de discriminação contra as garotas ocorreu no último sábado (16) quando a equipe da Vaevictis eSports fazia a sua estreia na LCL. Durante a fase de na fase de pick e bans, o time da RoX deliberadamente baniu cinco campeões suportes: Nami, Janna, Lulu, Thresh e Braum.

A atitude obviamente não teve nenhuma justificativa estratégia, sendo apenas uma provocação baixa para o argumento machista de que “mulheres só jogam de suporte”.

Já sobre a Vega Squadron, embora o caso não tenha ganhado o mesmo destaque, a equipe prolongou a partida sem necessidade, ficando parada na base inimiga sem bater no Nexus. A atitude viola o espirito de honestidade e fair play.

Este website utiliza cookies