Games

Público gamer brasileiro cresceu 7,1%, aponta Pesquisa Game Brasil

A Pesquisa Game Brasil (PGB) divulgou recentemente os dados da sua 7ª edição, revelando que 73,4% dos brasileiros jogam jogos eletrônicos, representando um crescimento de 7,1% se comparado com o resultado de 2019.

A pesquisa foi realiza pelo Sioux Group, em colaboração com o Go Gamers, ESPM e Blend New Research, tendo ouvido 5.830 pessoas em 26 Estados e no Distrito Federal durante o mês de fevereiro. A 7ª edição da pesquisa ainda ofereceu um Painel LATAM que buscou traçar o perfil geral do jogador latino-americano, com 3.229 participantes de México, Argentina, Colômbia e Chile.

Sobre os dados do Brasil, além do crescimento geral do público consumidor de jogos, as mulheres ainda continuam dominando o cenário, representando 53,8% do total de jogadores.  A principal faixa etária dos gamers são adultos de 25 a 34 anos, representando 33,6% de todo o público, enquanto os jovens de 16 a 24 anos representam 32,5%.

A pesquisa também dividiu o público brasileiro em dois grupos: o jogador casual, que não se classifica como “gamer” e possui o hábito de jogar com menor frequência, representando 67,5% do total de entrevistado; e o jogador hardcore, que considera os jogos como um dos seus principais hábitos e representa 33,5%.

Sobre as plataformas preferidas, a pesquisa mostrou que os celulares continuam sendo os aparelhos mais utilizados para jogar, com preferência de 86,7%, enquanto os consoles aparecem com 43,0% e o computador com 40,7%.

“Faz muito sentido o brasileiro cada vez mais preferir jogar no smartphone. Dentre as plataformas de jogos, é a mais acessível e talvez a mais multipropósito, sendo um investimento que vale a pena para grande parte da população por conta das opções de comunicação e entretenimento”, esclarece Mauro Berimbau, professor da ESPM e consultor Go Gamers.

Já em relação ao interesse pela próxima geração de consoles, a PGB revelou que 50,2% dos hardcore gamers desejam adquirir o PlayStation 5 ou o Xbox Series X logo no lançamento, enquanto 71,1% dos jogadores casuais não possuem interesse em comprar os novos consoles nos lançamentos.

Ainda sobre a próxima geração, o fator mais relevante para os consumidores é o preço, com 73,0% declarando que este será o ponto mais importante para a decisão da sua compra. A grande parte dos entrevistados acredita que os valores se manterão entre R$ 2.000 a R$3.000 (31,8%), enquanto alguns especulam que chegarão até os R$ 5.000 (27,4%).

O segundo ponto de maior importância para os jogadores brasileiros é o cross-platform (72,1%), seguido de retrocompatibilidade com 69,7%, boa experiência em Realidade Virtual com 68,5% e jogos exclusivos com 53,2%.

Para conferir os dados completos da pesquisa você pode acessar o site oficial da PGB.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade