Subscribe for notification

Mesmo com lucro recorde a Activision Blizzard demitirá quase 800 funcionários

Confirmando rumores que já pairavam pela indústria desde a semana passada, a Variety afirma que a Activision Blizzard demitirá cerca de 8% de todos os seus funcionários, aproximadamente 775 pessoas das 9.600 que compõem o estúdio.

Segundo a empresa, essa ação está sendo tomada para o que eles chamam de “despriorizar iniciativas que não estão atendendo às expectativas”. Segundo o CEO da Activision, Bobby Kotick, os cortes ocorrerão nas equipes de suporte, ou seja, na teoria o time de desenvolvimento não sofrerá nenhuma perda.

Em uma indústria tão volátil como a dos videogames, cortes nas empresas são relativamente comuns, no entanto, essa demissão em massa da Activision Blizzard chega depois da empresa ter batido recordes de arrecadação em 2018.

No relatório fiscal divulgado recentemente, a receita líquida no último trimestre da Activision foi de US $ 2,38 bilhões, superando as expectativas, que esperavam US $ 2,24 bilhões. Além disso, o lucro total de 2018 foi de aproximadamente US $ 1,8 bilhão, superando e muito os US $ 273 milhões de 2017.

Mesmo com as demissões, Kotick acrescenta que a Activision Blizzard aumentará em 20% o investimento nas suas franquias em 2019, agora que eles estão mais focados.

“A empresa financiará esse investimento maior ao não priorizar iniciativas que não estão atendendo às expectativas e reduzir certos custos não relacionados ao desenvolvimento.”

De acordo com a apuração do Kotaku, as demissões afetaram quase todos os estúdios da empresa, incluindo Blizzard, King e alguns dos outros estúdios de suporte da Activision, como a High Moon, que auxiliou no desenvolvimento dos dois Destiny e em Call of Duty: Advanced Warfare. A reportagem do Kotaku também afirma que especificamente na Blizzard os cortes realmente aconteceram em departamentos não relacionados ao desenvolvimento.

João Victor Albuquerque

Formado em Sistemas de Informação, que no final da faculdade resolveu se meter nesse mundo do jornalismo. Apaixonado por joguinhos, filmes e sempre atrasado com as séries. O segundo Blizzardboy do Critical Hits.

Este website utiliza cookies