Jogamos a demo de Devil May Cry 5 e o game traz amadurecimento para a franquia

Depois de quase uma década em hiato em sua franquia numerada – intercalado com o lançamento do excelente, porém pouco apreciado DmC -, a franquia Devil May Cry promete retornar de forma triunfal com Devil May Cry 5, jogo que chega trazendo importantes mudanças em relação aos seus antecessores, e estas mudanças são na verdade o amadurecimento da franquia.

À convite da Capcom, jogamos uma demo de DMC5 de aproximadamente 20 minutos. No gameplay, controlamos Nero enfrentando inimigos que iam desde o nível mais básico e chegando até uma frenética boss battle. Alguns detalhes chamaram a atenção como por exemplo a mecânica dos Devil Brakers. Explicaremos sobre ela mais abaixo.

Nero contará com oito diferentes Devil Breakers durante o jogo. Basicamente eles são os braços mecânicos que substituem o membro que ele perdeu no fim de Devil May Cry 4. Cada um dos Devil Brakers tem uma característica específica, e além de auxiliar durante os combates e combos, estes braços também ajudam o jogador a escapar de situações em que são agarrados por algum inimigo poderoso.

Na demo que jogamos, haviam dois Devil Breakers disponíveis: Overture e Gerbera. Além desses já há alguns outros braços conhecidos, confira a função deles:

  • Overture – um golpe semelhante da mão demoníaca de Nero;
  • Gerbera – um potente canhão laser que atinge vários inimigos;
  • Drill – furadeira gigante;
  • Whip – chicote;
  • Ragtime – desacelera o tempo;
  • Punch Line – atira um skate gigante nos inimigos;
  • Buster – replica o Devil Bringer de DMC 4.

Cada braço tem uma característica diferente de gameplay, e cada um deles pode ser usado de diversas formas e se adaptam ao estilo dos jogadores. Ao utilizar o poder máximo dos Devil Brakers, você descarta aquela prótese, mas elas são encontrados facilmente pelo cenário como uma espécie de munição.

É importante dizer que embora hajam até oito tipos de Devil Breakers, não é possível escolher qual você vai usar em cada momento. Eles ficam acumulados no seu inventário na exata ordem que você os coleta, e você deverá usá-los nesta ordem. Por exemplo, se você quer usar o Buster mas tem 3 outros braços na frente dele, terá que estourar o braço pressionando L1/LB até chegar no braço desejado.

Na demo jogada, haviam 4 slots para Devil Breakers, mas não dá pra saber se no jogo final esse número será aumentado ou se conforme o jogo for passando será possível adicionar novos slots.

Sem dúvida a mecânica dos Devil Breakers foi o que mais chamou a atenção durante o gameplay da demo. Mas não foi só isso, há de se destacar outras coisas, como a jogabilidade que traz toda a essência geral da franquia mas se apresenta de forma mais precisa e madura.

Há alguns problemas com a rotação da câmera, especialmente durante boss battles, mas é algo que a princípio parece ser perfeitamente contornável, talvez até uma questão de costume, já que nesses momentos o padrão da câmera é tentar manter o boss no centro da tela durante todo o tempo. O incômodo neste ponto foi na hora de buscar por novos Devil Breakers pelo cenário, como a câmera força manter o inimigo no centro da tela, a movimentação pelo cenário não é tão fácil e precisa.

Visualmente o jogo é simplesmente visceral. Até mesmo os inimigos mais básicos apresentam um capricho incrível em seu design. O jogo tem tudo o que se espera visualmente de um grande Devil May Cry, e a resolução em 4K faz uma diferença considerável já que permite enxergar detalhes incríveis e dá ao jogo um tratamento de partículas raramente visto em um game tão frenético.

As explosões e animações de uso dos Devil Breakers e dos combos são dignas de pipoca e guaraná. Você não sabe se apenas aprecia a beleza e a complexidade dos movimentos ou se continua executando os seus combos para encher a tela com cada vez mais efeitos de luz, explosões e de rastros de espada.

A verdade é que a demo de Devil May Cry 5 empolgou. Seja por sua beleza, combate frenético e extremamente divertido, seja pela mecânica dos Devil Breakers que traz a variedade necessária para o game. Mas, ainda há muito o que se saber sobre o jogo, afinal, esta foi apenas a primeira demo de gameplay do jogo, e até seu lançamento muitas novidades devem ser divulgadas para que conheçamos melhor o game e saibamos o que esperar dele.

Devil May Cry 5 chega em 8 de março para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Ceraldi

UX & UI Manager, Ceraldi se dedica (menos do que gostaria) ao Critical Hits e tentar cumprir seu papel de pai de família em meio à gatos, bacon, video games, séries, MCU, futebol e NBA.

Publicado por