Games

Jogador de Street Fighter V Robinho FGC confessa em live crime de estupro

Nesta quinta-feira (6), viralizou nas redes sociais um vídeo em que o jogador brasileiro de Street Fighter V Robinho FGC confessa em uma transmissão ao vivo ter participado de um estupro coletivo.

No vídeo, que possui gatilhos para estupro e abuso, Robinho admite que para se “vingar” de um suposta traição, havia embebedado uma mulher e a estuprado com mais oito pessoas. Uma das primeiras pessoas a compartilhar o vídeo no Twitter foi o também jogador profissional Raphael “Zenith” Puglielli:

Algumas horas após o vídeo ter sido compartilhado, a PATOZ Team, equipe que Robinho fazia parte, anunciou o desligamento do jogador.

Além disso, diversos outros jogadores e influenciadores têm cobrado uma posição oficial da Capcom, já que Robinho está classificado para a Capcom Cup VIII, torneio final da Capcom Pro Tour e que conta US$ 200 mil em premiação.

Em uma declaração ao portal ge, Robinho admite que a história é real, mas diz que a parte do estupro foi inventada: “Isso foi uma história que eu inventei na hora, na zoeira. Isso aí de bebida nem existe. Pessoal estão (sic) distorcendo a história toda”, afirmou o jogador.

ATUALIZAÇÃO
Através de um comunicado publicado no Twitter, a Capcom informou que Robinho está banido permanentemente de todos os torneios oficiais organizados pela empresa, incluindo a Capcom Pro Tour, Capcom Cup e Street Fighter League.

Robinho FGC – Reprodução via ge

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade