Categorias: Games

Gráficos importam? Sim, segundo o chefe da Crytek

Segundo o CEO da Crytek, Cevat Yerli, os gráficos importam muito, e que eles são 60% de um jogo. Ele ainda desafiou o pessoal da Xbox 360 Magazine: “Joguem Crysis e venham me falar que eles não importam.”. Confiante o homem, não?

Segundo ele, melhores gráficos aumentam a imersão no jogo, com melhores imagens, sons, mecânicas de jogo. Tudo isso contribui para a experiência de jogo. E nisso eu concordo. Bem, eu discordo que somente isso resolva. Se isso fosse verdade, acredito que jogos como Slender e Minecraft nunca seriam jogados por ninguém.

O que realmente vale é a experiência que o jogo oferece, os objetivos, como você irá fazer para chegar ao final. Que o diga os atuais devoradores de emuladores, não? Se o Sr. Yerli estiver correto, podemos decretar o fim de emuladores para consoles como Nes, SNES, Mega Drive, PS1 (e sei que tem muitos jogadores por aí, eu sou um deles. Viva o ZSNES!!)

Eu concordo também que os gráficos ajudam na experiência do jogo, mas não são o mais importante. Gráficos bons muitos fazem, mas bons jogos não são tão fáceis. É o conjunto da obra. Games indies mostram que com gráficos bons ou ruins pode-se chegar a ótimos resultados. Claro que estou falando de gráficos “perfeitos”. Pois jogos como “Limbo” e “Journey” possuem gráficos maravilhosos, mesmo não sendo uma reprodução fiel da realidade. O que importa é um trabalho gráfico bem desenvolvido, sendo ele com cara de desenho animado ou realista, aliado a uma boa história e ótimo gameplay.

O que vocês acham? Preferem somente jogos com gráficos beirando a perfeição? Ou o que interessa é a experiência de jogo? Eu fico com um jogo que é capaz de divertir, não somente ser capaz de derreter sua placa de vídeo.

Deixem seus comentários.

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies