Gal Gadot afirma que só fará Mulher-Maravilha 2 se Brett Ratnet não estiver envolvido na produção

Segundo o site Page Six, a atriz Gal Gadot estaria ameaçando não voltar para fazer Mulher-Maravilha 2, caso Brett Ratner e sua produtora estivessem envolvidos na produção do filme. Recentemente Ratner foi acusado de assédio pelas atrizes Ellen Page, Olivia Munn e Natasha Henstridge.

Segundo as fontes obtidas pelo site, Gadot já se recusou em ir a um jantar em homenagem a Ratner, onde ela receberia um prêmio. Ela está assumindo uma posição forte contra todos os casos de assédio em Hollywood e não deseja que Mulher-Maravilha beneficie um homem acusado de assedio sexual.

“Brett ganhou muito dinheiro com o sucesso de Mulher-Maravilha, graças à sua empresa ter ajudado a financiar o primeiro filme. Agora, Gadot está dizendo que não vai assinar a sequência, a menos que a Warner Bros. retire Brett de seu acordo financeiro e se livre dele.”

As fontes ainda afirmam que Gal Gadot é fiel aos seus princípios e não quer que Mulher-Maravilha tenha como financiador um homem desse tipo.

“Ela é durona e fiel aos seus princípios. Ela também sebe que a melhor maneira de afetar pessoas como Brett Ratnet é atingir a sua carteira. Eles (Warner Bros.) não podem ter um filme de empoderamento feminino sendo financiado por um homem acusado de assédio sexual contra mulheres.”

A próxima aparição de Gal Gadot como Mulher-Maravilha acontecerá em Liga da Justiça que estreia no dia 16 de novembro de 2017.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade