Estado do Havaí vai investigar Electronic Arts por práticas predatórias em seus jogos

A maré de azar da Electronic Arts continua e parece ter piorado consideravelmente de ontem para hoje, já que um dos estados americanos vai investigar a companhia por causa de suas práticas recentes.

Ontem, o congressista do estado do Havaí, Chris Lee, realizou uma conferência de imprensa especificamente sobre a Electronic Arts. Nela, o parlamentar disse que o estado iniciou uma investigação para garantir a segurança das crianças e de todos.

Apesar dessa investigação estar no início ainda, os resultados dela podem ser bastante danosos à EA, já que ela pode sofrer multas e ter até seus jogos banidos do estado, além da possibilidade real de que essa discussão se alastre para outros estados do país.

Comentando sobre Star Wars Battlefront 2, Lee deu claras demonstrações de ser contra os sistemas implementados no jogo, dizendo que eles são um cassino com uma temática de Star Wars, e que isso é uma armadilha para crianças.

Além dele, outro representante do estado subiu ao palanque e fez uma comparação que provavelmente deixou os representantes da EA de cabelo em pé. Segundo ele, a companhia adota práticas semelhantes às adotadas pelas companhias de cigarro no passado.

Star Wars Battlefront 2 está disponível para PC, PS4 e Xbox One. Atualmente, a EA desligou todas as microtransações do jogo para tentar ganhar novamente a opinião pública. Se ela vai conseguir isso ou não, só o futuro vai dizer.

Publicado por

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade