EA diz: DRM é um beco sem saída

Não é novidade pra ninguém que o lançamento de SimCity foi um fracasso devido a problemas com o famigerado DRM. Pra quem mora em uma caverna ou estava em coma até ontem e não sabe do que eu to falando, DRM é algo que te obriga a estar conectado o tempo inteiro pra poder jogar, o que praticamente torna qualquer jogo convencional em um mmo por obrigação.
Depois de toda a confusão a EA anunciou: Usar o DRM é uma estratégia falha e um beco sem saída, não é viavél para a indústria dos games, tentamos colocar ele de forma criativa no universo SimCity e falhamos. Isso me deixa um pouco confuso, pois há um tempo atrás a própria EA disse “Você não constroi um MMO só por implementar o DRM, o que estamos fazendo e proporcionar uma experiência de multiplayer massivo”
Então tá EA, quer dizer então que depois da falha enorme que foi o lançamento do jogo você decidiu aceitar que o DRM é uma droga? Acho que todo bom e velho consumidor de jogos tem vontade de dizer o mesmo que eu em uma hora dessas: EU AVISEI!
Eu acho louvável quando alguem tenta proteger suas propriedades intelectuais, e apoio totalmente qualquer atitude que tente valorizar o trabalhos das indústrias de games e tudo mais, mas quando essa tentativa de proteção afeta diretamente a jogabilidade, tudo transforma-se imediatamente em um grande tiro no pé.
Tomara, mas tomara mesmo, que ninguem nunca mais tenha uma ideia tão besta quanto essa do DRM, e que se tiver, que pelo menos tenha como sustentar a ideia sem prejudicar quem paga pra ter o jogo orginal, que teoricamente, deveria funcionar e oferecer mais do que o pirata.
João Víctor Sartor

João Víctor Balestrin Sartor é colaborador e sex-symbol do Critical Hits. Admirador das boas histórias, almeja de verdade escrever um livro algum dia. Divide seu tempo entre à leitura, jogatina, trabalho, engenharia e quando sobra tempo, vive.

Publicado por