InícioArtigos25 melhores jogos "desconhecidos" de PS3

25 melhores jogos “desconhecidos” de PS3

Conhecido por sua arquitetura fora do comum, o PlayStation 3 também teve grande fama graças a seu incrível catálogo de jogos exclusivos. No entanto, enquanto todos sabem que ele foi a casa de clássicos como Metal Gear Solid 3 e God of War 3, há muitos jogos bons que saíram para ele e acabaram não ficando tão conhecidos. Assim, reunimos nessa lista alguns dos títulos excelentes do console, mas que você pode não saber da existência.

Os melhores jogos desconhecidos de PS3

 

Tokyo Jungle

  • Desenvolvedora: Cirspy’s
  • Ano do lançamento:  2012

Tokyo Jungle é uma ideia inusitada que, infelizmente, jamais seria publicada pela Sony no momento atual. O jogo conta a história de um mundo no qual os seres humanos desapareceram e animais caseiros precisam encontrar meios de sobreviver em uma Tóquio vazia. O game conta com 50 raças diferentes e 80 tipos de criaturas, que precisam conviver em grupos e lidar com ameaças para permanecer vivos. A ideia pode parecer estranha, mas funciona muito bem na prática.

Puppetteer

  • Desenvolvedora: Japan Studio
  • Ano de lançamento: 2013

Outro game com a marca do Japan Studio, Puppeteer é um jogo de plataforma que pode ser jogado tanto em 2D tradicional quanto em 3D. Ele é estrelado por um pequeno fantoche que pode mudar sua cabeça, o que garante novas animações e o acesso a mais elementos do cenário. Com visuais chamativos e um gameplay envolvente, ele merece a atenção de quem gosta do gênero.

Heavenly Sword

  • Desenvolvedora: Ninja Theory
  • Ano de lançamento: 2007

Desenvolvido pela mesma criadora de DMC: Devil May Cry e Hellblade, Heavenly Sword é um jogo de ação honesto, mas que sofreu porque acompanhou o lançamento do PlayStation 3. Isso fez com que muita gente esperasse que ele fosse um God of War, mesmo que suas semelhanças com a série fossem somente superficiais. Quem conseguir ignorar isso vai encontra rum hack and slash divertido, que só peca por abusar um pouco dos quick time events.

3D Dot Game Heroes

  • Desenvolvedora: Silicon Studio
  • Ano de lançamento: 2010

Uma verdadeira homenagem aos RPGs da era 8-Bits, 3D Dot Game Heroes pega os pixels do passado e dá volume a eles, o que resulta em um visual bastante interessante. O game traz elementos de RPG de ação que lembram os Zeldas originais e um editor de personagens completo que permite criar nossos próprios modelos tridimensionais.

Enslaved: Odyssey to the West

  • Desenvolvedora: Ninja Theory
  • Ano de lançamento: 2010

Outro game desenvolvido pela Ninja Theory, Enslaved é o famoso jogo que muita gente ouviu falar, mas pouca gente realmente sentou para conferir. Isso é uma pena, porque o título de ação e aventura é realmente interessante e traz uma adaptação da famosa Jornada para o Oeste que mistura máquinas assassinas, um mundo decadente e muitos desafios legais de plataforma.

The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel

  • Desenvolvedora: Nihon Falcom
  • Ano de lançamento: 2013

Quem gosta de RPGs densos, tanto do ponto de vista da história quanto do gameplay, não pode deixar de conferir Trails of Cold Steel. Uma das três séries principais da saga The Legend of Heroes, o game acompanha os estudantes de uma academia militar em uma trama repleta de conflitos militares, jogos políticos e descobertas. A franquia continua ativa até hoje, e o game conta com três sequências diretas de sua trama.

Enchanted Arms

  • Desenvolvedora: FromSoftware
  • Ano de lançamento: 2007

Antes de fazer sucesso com Demon’s Souls e Dark Souls, a FromSoftware era conhecida por apostas em vários jogos de gêneros variados. Enchanted Arms é um RPG com combates por turno publicado pela Ubisoft que tem uma história intrigante e gráficos bons para a época. Ele pode não ser tão marcante quanto um Final Fantasy, mas vale a pena ser conferido por quem gosta do gênero.

Singularity

  • Desenvolvedora: Raven Software
  • Ano de lançamento: 2010

Antes de virar um entre diversos estúdios que cuidam de Call of Duty, a Raven Software se consagrou desenvolvendo jogos de FPS com ideias inusitadas e gameplay excelente. Em Singularity, a empresa apostou em uma trama com pitadas de horror e elementos de viagem no tempo e diversas escolhas importantes. Se você encontrar uma cópia do game, vale a pena mantê-la em sua coleção.

Dark Sector

  • Desenvolvedora: Digital Extremes
  • Ano de lançamento: 2008

Nesse jogo de ação em terceira pessoa, os jogadores controlam Hayden Tenno, um agente da CIA que é infectado com um vírus que transforma seu braço em uma arma viva. Com um gameplay que lembra jogos como Resident Evil 4 e Gears of War, o jogo traz fases divertidas, mas só peca por falhar em explicar muito bem sua curva de dificuldade.

Resonance of Fate

  • Desenvolvedora: tri-Ace
  • Ano de lançamento: 2010

Desenvolvido pelo mesmo estúdio que criou séries como Star Ocean, Resonance of Fate é um RPG que usa armas para criar um sistema de combate estratégico em ritmo acelerado. Com três protagonistas interessantes, o jogo foi bastante inovador para sua época, mas peca um pouco pela qualidade de sua história. Quem tem plataformas mais recentes também pode conferir uma remasterização que saiu para PC e PlayStation 4 em 2018.

Alpha Protocol

  • Desenvolvedora: Obsidian Entertainment
  • Ano de lançamento:  2010

Um RPG de espionagem criado pela Obsidian, Alpha Protocol conta a história de um agente secreto que tem recursos ilimitados para cumprir suas missões. Com um sistema de combate interessante e uma história legal, o jogo peca principalmente pelos bugs e por ter alguns elementos incompletos. Isso é resultado de alguns problemas no desenvolvimento e um orçamento apertado, que impediu o game de ter o polimento que merecia. No entanto, o que chegou às lojas é bom, mesmo tendo algumas perfeições evidentes.

Binary Domain

  • Desenvolvedora: Ryu Ga Gotoku Studio
  • Ano de lançamento: 2012

Criado pelo mesmo estúdio de Yakuza, Binary Domain pode ser considerado como o Gears of War japonês por conta de seu gameplay de ação em terceira pessoa. No entanto, o game também traz diversas ideias originais, como uma trama na qual é preciso batalhar contra androides com características bem humanas. Ele também aposta em um sistema de reconhecimento de voz que não funciona muito bem, mas compensa isso com seus elementos interativos de história bem interessantes.

Fat Princess

  • Desenvolvedora: Titan Studios
  • Ano de lançamento: 2009

Publicado pela Sony, Fat Princess é um jogo multiplayer com equipes no qual seu objetivo é resgatar uma princesa e trazê-la de volta para a sua base. Para dificultar a ação de seus adversários, você pode alimentar a membra da realeza com pedaços de bolo, fazendo com que ela fique mais pesada e difícil de ser levada para outra base. No entanto, isso tem efeito temporário, então é bom se coordenar com sua equipe para proteger o objetivo e evitar o avanço de seus adversários.

The Unfinished Swan

  • Desenvolvedora: Santa Monica Studio
  • Ano de lançamento: 2012

Um jogo bem diferente da Santa Monica Studio, The Unfinished Swan começa em um espaço totalmente branco, que é preenchido aos poucos por diversas pinturas com complexidade variada. Contando uma bela história sobre um jovem garoto e um reino antigo, o game é daqueles que envolve do começo ao fim com suas ideias inovadoras.

ModNation Racers

  • Desenvolvedora: United Front Games
  • Ano de lançamento: 2010

Lançado em 2010, ModNation Racers trazia a ideia inovadora de permitir que os jogadores criassem todos os principais conteúdos disponíveis. Isso significa que, além de contar com um corredor totalmente personalizado, cada jogador podia montar livremente suas pistas ou conferir aquelas feitas por outros membros da comunidade. Para completara a experiência, um modo single player trazia uma campanha, algo pouco comum para jogos de corrida modernos.

Valkyria Chronicles

  • Desenvolvedora: SEGA
  • Ano de lançamento:  2008

No continente fictício de Europa, diversos exércitos lutam por um recurso raro conhecido como Ragnnite. Você assume o papel das forças militares de Gallia, uma nação neutra que é invadida pela Aliança Imperial, e tem que usar sua inteligência e táticas pouco convencionais para superar o poder imenso de seus adversários. Com fases bem desafiadoras, o jogo também traz uma história de anime divertida de acompanhar.

Deadpool

  • Desenvolvedora: High Moon Studios
  • Ano de lançamento: 2013

Não, você não está ficando doido: Deadpool realmente recebeu um jogo para PlayStation 3, que traz uma aventura de ação bem divertida, embora não necessariamente genial. Hoje em dia, a única forma de conseguir jogar é encontrando uma cópia física, já que ele foi retirado das lojas digitais somente um ano depois de sua estreia por questões de licenciamento.

Majin and the Forsaken Kingdom

  • Desenvolvedora: Game Republic
  • Ano de lançamento: 2010

Publicado pela Bandai Namco, o game conta a história de um reino próspero que entra em caos após a invasão de uma entidade sombria misteriosa. Nele, você assume o papel de um jovem ladrão que parte em busca da besta lendária conhecida como Majin, cujos poderes podem restaurar o mundo à sua antiga glória. Com bons elementos de quebra-cabeças e plataforma, o jogo chama a atenção por trazer um companheiro que não controlamos de forma direta, mas faz muita diferença em todos os momentos.

Conan

  • Desenvolvedora: Nihilistic Software
  • Ano de lançamento: 2007

Quando se pensa em Conan, a imagem que vem à mente é provavelmente de um guerreiro brutal que mata seus inimigos de forma violenta. Quando ele não está fazendo isso, divide seu tempo entre conquistar mulheres e reinos, não necessariamente nessa ordem. Com todo esse material em mãos, é claro que a Nihilistic Software acabou fazendo uma espécie de clone de God of War bem divertido, mas que pode afastar um pouco pela baixa resolução de seus visuais.

Asura’s Wrath

  • Desenvolvedora: CyberConnect2
  • Ano de lançamento: 2012

Batalhas grandiosas envolvendo deuses, animações surpreendentes e um panteão de adversários prontos para cair na porrada. Asura’s Wrath é praticamente um anime jogável que se destaca pelos momentos grandiosos. Quando você pensa que já viu tudo, o game eleva o nível e traz confrontos ainda maiores que deixam você grudado em frente à TV. Seu principal pecado é algo comum à sua época de lançamento: para ver o final verdadeiro, é preciso ter comprado um DLC.

X-Men Origins: Wolverine

  • Desenvolvedora: Raven Software
  • Ano de lançamento: 2009

Desenvolvido pela Raven Software na época em que a Activision era a empresa que fazia a maioria dos jogos de super herói, X-Men Origins: Wolverine é basicamente um clone de God of War onde você controla um dos heróis mais famosos do mundo.

O resultado é um jogo incrivelmente divertido que infelizmente não está mais à venda hoje, mas que se você encontrar por aí, não perca a oportunidade de jogá-lo.

Twisted Metal

  • Desenvolvedora: Eat Sleep Play
  • Ano de lançamento: 2012

Twisted Metal é o último capítulo da franquia de corrida e demolição caótica de carros criada por David Jaffe, mesmo diretor dos dois primeiros jogos de God of War.

Esse jogo é muito mais focado em diversão para quatro jogadores em tela dividida ou no modo online, que infelizmente foi encerrado em 2019, mas se você tiver amigos para trocar uns tiros descompromissados e comer uns salgadinhos, ele continua valendo a pena, ainda mais se você quiser jogar um Twisted Metal após assistir à série baseada no jogo que a Sony lançou recentemente.

Spec Ops: The Line

  • Desenvolvedora: Yager
  • Ano de lançamento: 2012

Spec Ops: The Line começa como um simples clone de Gears of War com Hush do Deep Purple tocando no fundo, mas conforme o jogo avança, você vai descobrindo que a guerra tem muitas e muitas nuances e surpresas. O jogo tem cerca de 6 horas, então dá pra termina-lo num fim de semana produtivo, e ele vale bem a pena.

Nier

  • Desenvolvedora: Square Enix
  • Ano de lançamento: 2010

Nier recebeu um remake em Nier Replicant, que melhoraram os gráficos e o gameplay do jogo original, mas a essência, os personagens e a história incrível continuam aqui. No jogo, você controla um garoto que parte numa jornada para encontrar a cura da doença da irmã dele, e acaba descobrindo mais sobre o mundo em que você vive e tem algumas experiências bem memoráveis no meio do caminho.

Deadly Premonition

  • Desenvolvedora: Access Games
  • Ano de lançamento: 2013

Deadly Premonition é um jogo de investigação bem interessante que ou você vai amar ou odiar. Fortemente inspirado na série de televisão Twin Peaks, o jogo segue a história de um investigador que está tentando resolver um assassinato numa cidadezinha do interior, e é cheio de plot twists e revelações.