Categorias: Cinema e TV

Instituto de Cinema Britânico deixará de apoiar filmes que tenham vilões com algum tipo de cicatriz facial

Costumeiramente o cinema usa o recurso de cicatrizes faciais para a construção de alguns vilões. Personagens como Freddy Krueger, o Scar de O Rei Leão e até mesmo o Coringa de Heath Ledger, são alguns exemplos memoráveis que são facilmente reconhecidos pelas suas deformações faciais.

No entanto, Instituto de Cinema Britânico (BFI) recentemente declarou que deixará de apoiar filmes que utilizem esse tipo de recurso para caracterização dos vilões.

Segundo o The Teleghaph, essa iniciativa está relacionada ao apoio do BFI a campanha #IAmNotYourVillain, que foi lançada pela organização Changing Faces, que busca combater a discriminação contra pessoas com qualquer tipo de deficiência visível.

A hashtag tem o foco de conscientizar as pessoas para tentar desassociar qualquer tipo de cicatriz, queimadura ou má formação de aspectos ligados a vilania.

De acordo com o CEO da BFI, “ O cinema é um catalisador de mudanças e por isso estamos nos comprometendo a não ter representações negativas ligadas a cicatrizes ou diferenças faciais nos filmes que financiamos.

Como forma de apoiar esse movimento, o BFI recentemente apoiou financeiramente o projeto de um filme chamado “Dirty God”, que contará a história de uma mulher britânica que precisou reconstruir a sua vida após ser atacada com ácido.

Em junho desse ano, a diretora executiva do Changing Faces, disse ao The Guardian, como o uso frequente de cicatrizes ligadas a vilões está influenciando o comportamento de crianças e adolescente.

“É particularmente preocupante ver que os jovens não tendem a fazer esse tipo de associação, até serem expostas a filmes que influencia as suas atitudes em relação a pessoas com algum tipo de desfiguração.”

Embora essa iniciativa do BFI não chegue a influenciar de forma significativa as produções de Hollywood, sem dúvida a ascensão desse movimento pode servir como um alerta para que cineastas sejam mais criativos na caracterização dos seus vilões ou até que comecem a usar mais cicatrizares nos heróis da história, como um recurso para demonstrar a sua força.

João Victor Albuquerque

Formado em Sistemas de Informação, que no final da faculdade resolveu se meter nesse mundo do jornalismo. Apaixonado por joguinhos, filmes e sempre atrasado com as séries. O segundo Blizzardboy do Critical Hits.

Posts Recentes

My Hero Academia traz um dos seus momentos mais perturbadores envolvendo Twice

O atual arco de My Hero Academia está se focando inteiramente nos antagonistas da história, mostrando um intenso confronto entre…

2 horas atrás

Sony afirma que dará suporte ao PlayStation 4 por pelo menos mais três anos

Na mesma reunião de investidores em que foi anunciado a criação da PlayStation Productions, e demonstrado a velocidade impressionante de…

2 horas atrás

Conheça Dauntless, um Monster Hunter misturado com Fortnite

Em acesso antecipado para PC e chegando agora nos consoles, Dauntless é um RPG Open-World onde você caça bichos imensos…

3 horas atrás

Estes são os 5 melhores jogos de Naruto Shippuden

Não existem muitos casos de sucesso entre conversões de mídia, geralmente filmes de jogos não são bons, jogos de filmes…

3 horas atrás

Rage 2 – Review

O mundo dos jogos pós-apocalípticos cyberpunk está passando por uma verdadeira ressurgência nos últimos anos com títulos como Mad Max…

4 horas atrás

Emissora japonesa confirma péssima notícia para os fãs de Attack on Titan, episódios serão adiados

A equipe da Funimation recentemente publicou em seu blog oficial um comunicado informando aos fãs de Attack on Titan que…

4 horas atrás

Este website utiliza cookies