InícioCinema e TVDeputada do PC do B quer limitar ainda mais o lançamento de...

Deputada do PC do B quer limitar ainda mais o lançamento de filmes estrangeiros no país

Alguém aí lembra da resolução da Ancine que diminuía o número de salas disponíveis para estreias para no máximo 35%? Então, você vai sentir saudades dessa época, se a proposta da deputada federal Alice Portugal, do PC do B, passar. Segundo  ela, o acordo entre a ANCINE e os grandes cinemas do Brasil é frágil. Para resolver esse problema, foi criado o Projeto de Lei 807/2015, que tem por objetivo restringir a ocupação das salas de cinema em 15% quando o filme for um lançamento estrangeiro.

Segundo entrevista ao portal Filme B, Alice Portugal defende a proposta com as seguintes palavras: “Com os megalançamentos, o espectador fica sem muitas opções. Com a limitação de 15%, ele terá maior diversidade de oferta de produtos culturais cinematográficos. Essa limitação de cerca de 30%, proposta no acordo entre a Ancine e as grandes exibidoras de salas, não se configura, em nosso país, como medida suficiente para evitar a distorção de mercado na oferta de produtos cinematográficos ocorrido por ocasião dos megalançamentos. Além disso, transforma em lei uma vinculação que é, de fato, pouco sustentável apenas por meio de acordo pontual entre a Ancine e os exibidores.”

O projeto obviamente não tem o bem do cidadão como objetivo final. Tanto isso, que ele foi elaborado em conjunto com Luiz Carlos Barreto, um cineasta nacional, que tem no currículo obras como Vidas Secas, A Dama do Lotação, Bye Bye Brasil, Memórias do Cárcere e O Quatrilho.

Esse projeto ainda está na fase inicial, mas se passar, eu garanto uma coisa: quem ficou emocionado com o trailer de Star Wars VII que acabou de sair pode preparar-se para desembolsar algo em torno de 50 reais pra ver uma cópia no fim de semana, afinal, se a oferta cai e a demanda mantém-se a mesma, o preço tende a subir. E muito.

Eric Arraché
Eric Arrachéhttp://criticalhits.com.br
Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.