InícioArtigosOs melhores e piores redesigns da história do videogame

Os melhores e piores redesigns da história do videogame

Melhores (sem ordem definida)

Link em The Legend of Zelda: Twilight Princess

Link

Depois de uma série de jogos onde Link era um personagem mais infantil, a Nintendo surpreendeu com um Link maduro muito bem executado em The Legend of Zelda: Twilight Princess para o Game Cube e para o Wii. O personagem passa longe dos designs genéricos de machão que outros jogos tentaram colocar em seus personagens e ainda assim é amigável tanto para novatos na série quanto para veteranos.

Mega Man em Street Fighter x Tekken

MegaMan-1024x626

A Capcom surpreendeu o mundo ao anunciar Mega Man para Street Fighter x Tekken com o design mais WTF e genial de todos os tempos. O que eles fizeram? Pegaram o Mega Man da boxart original do jogo para o NES (que obviamente não tinha nada a ver com o robozinho azul que todos nós conhecemos): um cara meio amarelo, meio azul com uma pança no melhore estilo Batman do Adam West.

Lara Croft em Tomb Raider

tomb-raider-2013-wallpaper-background-2012-reboot-new-lara-croft-crystal-dynamics-square-enix-3

A Crystal Dinamics conseguiu fazer um reboot perfeito para Tomb Raider, não apenas arejando o estilo de jogo mas também transformando a “Lara Croft gostosona e experiente” numa jovem “normal” que recém está dando os primeiros passos numa aventura. Tomb Raider não teria sido o mesmo jogo caso Lara não tivesse mudado e é muito bom ver que a escolha do novo design dela foi a ideal.

Scorpion e Sub Zero em Mortal Kombat (2011)

mk-9-sub-vs-scorpion

Mortal Kombat foi outro reboot que foi muito bem executado e trouxe algumas novidades bem legais, como os visuais de Scorpion e Sub Zero. Eu particularmente achei o do Scorpion o melhor deles, mas o do Sub Zero também está muito bom.

Eric Arraché
Eric Arrachéhttp://criticalhits.com.br
Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.