Jogos não tão bons assim, mas que renderam muito dinheiro para as produtoras – Parte 2

Olá senhores e senhoras, como vocês estão? Estou aqui para falar sobre jogos que venderam bem, mas que não são considerados tão bons, tanto pela crítica quanto pela comunidade gamer. Não é triste quando aquele jogo que todo mundo fala que não é legal vendeu muito mais que um dos seus jogos favoritos? É no mínimo estranho, não? Mas vamos dar uma olhada em mais alguns jogos que deram muito dinheiro para as produtoras, mesmo não sendo unanimidade entre os gamers:

Kinect Star Wars

O jogo da LucasArts para o periférico do Xbox 360 pode ser considerado um caça-níquel da empresa (assim como tantos outros produtos deles), pois não traz muitas novidades em termos de enredo. Eu particularmente gostei do jogo, é divertido para você se sentir um Jedi, além de possuir alguns modos divertidos (como sair quebrando tudo pela frente na pele de um Rancor, mesmo que isso não aconteça em momento algum nos filmes) que acabam sendo repetitivos se jogados continuamente (o modo de dança é divertido também, ou vai dizer que não é legal ter um passo chamado de “Chewie Hug”?). Apesar de eu ter gostado do jogo, essa não é uma opinião muito comum entre outros gamers, que viram Star Wars Kinect vender mais de 1,5 milhões de cópias.

Wii Music

Não sei nem se Wii Music pode ser considerado um jogo “efetivamente”, por ser mais um adicional para o Wii do que um game com enredo, começo, meio e fim. Mas mesmo sendo um jogo simples, que parece que não teve total atenção de seus desenvolvedores para criar algo mais trabalhado e até mesmo um pouco complexo, conseguiu ultrapassar a marca de três milhões de unidades vendidas. Pontos para a Nintendo e sua base de fãs. Acredito que a proposta de um “simulador de música” pode ter atraído a atenção (em épocas que GuitarHero e RockBand vendiam que nem água).

Link’s Crossbow Training

Esse está bem claro que foi um caça níquel da Nintendo, afinal, Link tirou férias de salvar Hyrule e decidiu treinar um pouco sua pontaria com o Wii Zapper. Brincadeiras a parte, não podemos dizer que é um jogo ruim, mas podemos dizer que ele se torna repetitivo rapidamente. Um jogo desenvolvido mais para demonstrar os recursos do Wii do que um jogo que usa esses recursos em benefício próprio. Link’s Crossbow Training vendeu mais de cinco milhões de unidades. É o poder do personagem de túnica e chapéu verde.

Aliens: Colonial Marines

Este foi um jogo que tinha tudo para dar certo. Uma ótima temática, publicidade e tempo de desenvolvimento (foram mais de cinco anos em produção). Porém nesse tempo passou nas mãos de diversas produtoras, que acabou resultando em um jogo no mínimo decepcionante e que não recebeu boas críticas tanto de mídias especializadas quanto dos gamers. Apesar disso, vendeu mais de 1,5 milhões de cópias. Deve ter sido a boa campanha de marketing (que apresentou um vídeo de gameplay que não eram exatamente do jogo rodando…). Mas a ideia de sair matando Aliens em um FPS não tem como não ser boa. Mas pelo jeito não foi dessa vez que foi uma ideia bem executada.

Army of Two

A série do jogo de tiro em terceira pessoa nunca foi aclamada pela crítica, porém já vendeu mais de 1,5 milhões de unidades, considerando todos seus jogos. Eu nunca tive a oportunidade de jogar, mas todo mundo me fala muito bem do jogo, como sendo um dos grandes da atual geração. Talvez o que tenha faltado para ele foi um marketing mais forte para agradar a mídia especializada, não sei, só estou dizendo… Ao menos ele vendeu bem, e se continua a vender bem, significa que gostaram do jogo.

Resident Evil: Operation Raccoon City

Para fechar nomearei uma das principais séries da Capcom, e uma das maiores dos consoles. Resident Evil recebe algumas críticas desde o lançamento de seu quarto episódio, com algumas pessoas dizendo que não é mais a mesma coisa, que a jogabilidade mudou demais, que os jogos antigos são melhores. Mas mesmo ano após ano, os novos títulos do jogo continuam a vender muito bem, porém o destaque neste artigo vai para Operation Raccoon City, considerado por muitos um jogo desnecessário para a série. Recebeu uma nota 4/10 da IGN que disse que “um surto real de zumbis teria sido menos desastroso”. De alguma maneira, o jogo conseguiu ultrapassar a marca de duas milhões de unidades vendidas, mesmo com seus gráficos datados, péssima jogabilidade e todo a falta de dedicação para entregarem um jogo mais caprichado para os usuários. Pelo jeito o nome pesa nessas horas.

Parte 1

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade