Categorias: Artigos

Games: Histórias, lendas e bizarrices – Parte 16 (Tartarugas Ninjas)

Olá amigos, conhecidos e haters.

Mais uma vez mooglez aqui! Já sabe, se não me segue no twitter, siga(clica aqui). Não se inscreveu no meu canal ainda? Se inscreve! Falaremos hoje de uma franquia de jogos que mais rendeu dinheiro e ainda rende nos videogames. E não só nos jogos eletrônicos. Ainda dá muita grana em roupa, lancheira, boné, desenho, filme, revista, etc. Vamos falar de Teenage Mutant Ninja Turtles. Ou no nosso tupiniquim, Tartarugas Ninjas.

Já sabe como é. Prepara uma pipoca, um copo de refri, se protege dos trolls fracos que sempre vem incomodar nos comentários, dá risada das brigas que rolam lá e se diverte com mais um texto sobre um assunto sobre história dos games.

TEENAGE MUTANT NINJA TURTLES

Começando da criação dos quatro seres treinados na arte oriental de assassinar pessoas, vamos para 1984, ano de lançamento da primeira revista das tartarugas. Vai ter muito moleque conhecedor de tudo que vai falar “Nada a ver”. Mas esses répteis guerreiros foram produzidos pela primeira vez por Kevin Eastman e Peter Laid. Leonardo, Michelangelo, Donatello e Rafael (em inglês é com PH), foram encontrados por Splinter quando entravam em contato com o Ooze. Material radioativo que transformou Splinter em um rato metamorfo e as quatro em tartarugas humanóides.

A primeira versão, elas não tinham distinção de cor e eram completamente sanguinárias. Essa imagem só mudou quando viraram desenho animado.

O vilão sempre foi e sempre será o Destruidor. E eu falo dos quadrinhos, onde as tartarugas eram MUITO mais agressivas. Elas matavam, cortavam, mutilavam como todos os ninjas fazem. Tudo isso na luta contra o Foot Clan, ou O Clã do Pé. O sucesso foi tão grande, que elas explodiram em várias mídias, principalmente virando desenho animado, onde ficou a imagem mais presente delas. No desenho elas são brincalhonas, divertidas e viciadas em pizza. Na revista elas gostam de pizza, mas no cartoon o vicio por essa iguaria italiana é maior.

Agora posso falar de alguns jogos. Impossível falar de todos. Porque ao todo, são mais de 35 jogos!!! Então falarei daqueles que acredito serem mais relevantes.

TMNT

Vamos dizer o primeiro de todos, que é um dos mais obscuros. Saiu em apenas algumas plataformas. TNMT foi um jogo que eu tive e queria atirar meu NES na parede. Ele era extremamente difícil. Eu comprei pensando que era a versão do arcade e me dei mal. Mesmo assim deve ser lembrado esse jogo.

TEENAGE MUTANT NINJA TURTLE: THE ARCADE GAME

PRONTO!

Aqui você pode contar nos dedos quem NÃO lembra desse jogo. Ele fez pessoas ficarem cerca de 10 horas em fliperamas nas cidades. Todo mundo alternando fichas, fazendo grupos, estratégias, gritarias com “A PIZZA É MINHA” ou “EU SALVO A APRIL” no meio de shopping centers. Se você REALMENTE não tem a mínima noção do que falo, você é apenas um garoto, um mero garoto. Ah sim, saiu uma versão pra NES na época. Praticamente igual.

TEENAGE MUTANT NINJA TURTLES: TURTLES IN TIME

Aqui foi onde a Konami falou: “VAMOS DEIXAR ESSE POVO QUE ERA LOUCO POR TMNT: THE ARCADE, MALUCO E SEM QUE SAIAM DE CASA!”. E assim foi dito, e assim foi feito. Turtles in Time foi game que fez com que as tartarugas viajassem no tempo. Agora com mais movimentos, golpe especiais que gastavam energia – que haviam entrado no Manhattan Project do NES e pizzas com poderes especiais. O diferencial desse jogo é ter que atirar contra a tela os inimigos pra poder matar alguns chefes de fase. Sim, você tinha que bater no inimigo e quando eles ficavam paralisados, se arremessava na tela. ISSO ERA MUITO INOVADOR NA ÉPOCA! Se os 3D funcionassem como funcionam hoje em dia…

TEENAGE MUTANTE NINJA TURTLES: TOURNAMENT FIGHTERS

Não tem tempo feio não. O negocio aqui é sentar o cacete nos oponentes no melhor estilo Street Fighter. As quatro tartarugas são desafiadas a entrarem num campeonato de luta, onde o vencedor ganhará 1 MILHÃO DE DOLARES! Nisso todos vilões e mercenários da cidade entram apenas pelo interesse de poder bater no quarteto ninja e também pra ganhar o prêmio.

Destruidor, Wingnut, Armaggon e outros entram no desafio. E também é ai que surgem duas personagens, Karai e Aska. Karai é a filha do Destruidor que só explicam uns 2 ou 3 anos depois. O interessante é que o primeiro jogo foi lançado pro Super Nes primeiro e depois pra Mega Drive com algumas alterações. Na versão da Sega, Aska se chama April O’Neil – WHATAFUCK?!

TNMT – THE MOVIE

Jogo feito a partir do filme que saiu em 2007. Aquele filme feito todo em CG, onde a história original tinha acabado e as tartarugas seguiram com a vida. O Destruidor havia sido eliminado e todos os outros não tinham o que fazer. Então Leonardo foi treinar pelo mundo, Michelangelo trabalhava em animações de festas infantis, Donatello fazia inventos tecnológicos e Rafael patrulhava pela cidade a procura do Patrulhador Noturno (se você viu o filme, não me xinga porque to evitando spoiler, tá?).

Então pessoal, era isso.

Até semana que vem!

Se inscrevam no meu canal, me sigam no twitter, comentem esse post e muita alegria pra maioria de vocês que deve estar entrando de férias do colégio e faculdade. Semana que vem eu tento pegar outro assunto legal pra falar com um pouco de nostalgia e bizarrice dos jogos no mundo.

Abração!

Leia também:

Parte 1Parte 2Parte 3Parte4Parte 5Parte-6Parte-7Parte-8Parte-9Parte-10Parte-11Parte-12Parte-13Parte-14 Parte-15

Este website utiliza cookies