Categorias: Artigos

5 péssimos spin-offs dos games

Você sabe o que é um spin off, caro gamer? Claro que sabe, afinal a pergunta é retórica. Se você é um gamer apaixonado pelo assunto sabe que um spin off é um lançamento paralelo à uma franquia para explorar e expandir o universo deste jogo.

Muitos casos de sucesso foram lançados no decorrer dos anos, como spin offs de séries como Assassins Creed, Halo, etc. A tática é muito boa para muitas empresas darem um UP em seu orçamento aproveitando um universo inventado por eles que merece ser melhor explorado, ou então visto de outro ponto de vista. Sendo com interesse comercial, ou puro respeito ao fã, spin offs são legais e tornam a franquia que você tanto ama muito mais interessante.

Mas como essa via de fato não é regra, muitos spin offs lançados pela história dos games foram tão lixos quanto o pior jogo que você já jogou na sua vida. Tão ruins que nem mereciam a atenção, e hoje vamos listar alguns deles para vocês.

Boa leitura!

5. Hey You, Pikachu! (Nintendo 64)

Se você não ouviu falar desse jogo, ao menos deveria. Ele foi o primeiro da história dos games a usar a tecnologia “voice recognition” no gameplay, ou ao menos foi o que tentaram.

Alguém teve uma linda ideia de fazer um microfone no fim da era N64, e para testar a tecnologia promissora, porque não usar uma das franquias de maior sucesso da história e um dos mascotes mais queridos de todos os tempos? O grande problema é que a coisa era um tanto quanto falha, e por mais que você comandasse o rebelde Pikachu com seus comandos verbais, a criatura não obedecia. No fim das contas, a única coisa que o comando de voz do jogo serviu de fato foi para mandar Pikachu tomar no meio do cu.

Ah sim, devido à rivalidade entre Nintendo e Sony na época, se você falasse PlayStation no microfone Pikachu ficava irritado, isso se ele entendesse o comando.

4. Street Fighter: The Movie (PlayStation, Sega Saturn)

Ok, vamos tentar raciocinar um pouco. Street Fighter: The Movie era um péssimo filme que trazia um Van Damme bolado e o Gomes Adams como um Bison depois do câncer, e ainda assim fizeram um jogo de um filme ruim que foi baseado em um jogo. Ah, ta.

Pois é, fizeram essa bizarrice para tentar competir com Mortal Kombat. Não preciso dizer que usar um jogo de sucesso, pegar seus personagens e transformá-los em personagens Hollywoodianos não deu certo né? Quando eu quero jogar com Ryu, eu quero jogar com o RYU, não com o Byron Mann travestido de Ryu, oras. Que ideia de mocorongo!

3. Shadow the Hedgehog (GameCube, PS2, Xbox)

Bom, é dificil achar um real spin off de Sonic, afinal até os jogos mais obscuros do ouriço azulado são… sobre o ouriço azul, ou seja, jogos da franquia original. Mas enfim alguém lançou um jogo que trazia como protagonista o anti-herói Shadow.

O jogo é um Sonic puro, com a diferença essencial que desagradou os fãs: Shadow carrega armas, tática que foi reutilizada em jogos seguintes. Bom, quando você pega um jogo que te acompanhou pela infância e da um up violento nele e adiciona armas, não é de se esperar que a recepção seja negativa. É até mesmo estúpido pensar que alguém aceita gastar dinheiro com uma ideia dessas.

Seria o mesmo se J. J. Abrams abrisse mão dos sabres de luz dos Jedi em Star Wars ep VII e falasse que a partir de agora eles usam… armas. Simplesmente não é atirando que os ouriços velozes resolvem as coisas.

2. Hotel Mario (CD-i)

Ta, primeiro de tudo, o que é um CD-i? Isso aí foi um padrão de disco multimídia compacto (um CD), criado pela Phillips, que também lançou um leitor desse tipo de mídia, e então algumas empresas tentaram popularizar jogos para eles, apesar do foco do aparelho não ser completamente voltado para esse mercado.

Disso aí, nasceu Hotel Mario, um jogo da Nintendo que não foi desenvolvido pela Nintendo (?), e enfim, não há muito o que falar sobre o jogo, a não ser que ele não tinha NADA com Mario, afinal, o jogo era sobre fechar e abrir portas para impedir o Bowser de ter acesso ao hotel, coitado.

Ou seja, o jogo é sobre um porteiro, bigodudo e mal educado que infernizava um cara que queria entrar.

1. Zelda: The Wand of Gamelon (CD-i)

Mas não é possível, os dois piores Spin Offs que consegui encontrar são de CD-i? E pra piorar, os dois jogos são da Nintendo e NÃO foram produzidos pela empresa. Porra Nintendo!

A única coisa engraçada nesse jogo é que você REALMENTE jogava como Zelda, e precisava derrotar Ganon e resgatar Link, então pela primeira vez na história da franquia (e última, espero) você podia falar “sim, estou jogando com a Zelda”. Ta, a ideia não era ruim. Ruim mesmo eram os controles, afinal, o título era um point and click que usava controle (?). Além de todos os problemas de funcionalidade, as animações ainda eram mal feitas e de mal gostos para um padrão de uma franquia como essa.

Espero que alguém tenha sido processado.

__

Enfim é isso meus gamers. Se você odeia algum outro Spin-Offs tanto quanto esses acima, deixe seu comentário pra gente, queridos leitores.

Até a próxima!

Este website utiliza cookies