5 momentos em que eu tive vontade de jogar o controle na parede – Parte 3

Fala, galera, tudo bom com vocês? Quem aí nunca chegou em algum momento extremamente frustrante de um jogo? Fala sério, é complicado pra caramba quando você fica tentando, tentando, e tentando mais uma vez e não consegue passar daquela maldita parte seja por ela ser completamente injusta, difícil pra cacete ou por incompetência, não é? Bom, hoje eu vou compartilhar cinco desses momentos com vocês.

5. A luta final de Mortal Kombat (2011)

Mortal Kombat não chega a apresentar um desafio tão grande assim na maioria das vezes. Com exceção dos chefes, que acabam tendo o dobro do poder de ataque e o dobro da defesa (ou seja, você é 4x mais fraco do que eles), as batalhas costumam ser bem tranquilas… até o último chefe.

Eu não sei o que é pior, enfrentar uma versão completamente apelona do Shao Kahn ou ter que enfrentar essa mesma versão apelona usando o Raiden, que, desculpem os fãs, é um dos piores personagens do jogo. Eu lembro de ter ficado mais de uma hora nessa luta e ter diminuído o nível de dificuldade pro mais baixo, e mesmo assim ter morrido, morrido e morrido enfrentando esse maldito.

Certamente deu vontade a tirar o controle longe entre uma derrota e outra, mas no fim, por sorte total, eu acabei conseguindo derrotar o chefe final do jogo e recebendo em troca “aquele” baita final.

4. Quando o memory card corrompia

Esse não dava vontade só de atirar o controle na parede, mas o videogame inteiro. Quem aí já passou por esse tipo de situação? Como era impossível achar lojas que vendessem produtos da linha PlayStation a preços aceitáveis, a gente acabava recorrendo a jogos e a acessórios piratas e de qualidade duvidosa.

O problema disso era que volta e meia eles apresentavam defeitos, seja o controle que para de funcionar o direcional do nada, seja o maldito memory card que corrompia os saves e fazia você ter que começar todos os jogos de novo.

Eu não sei quantos RPGs eu acabei perdendo o progresso graças a isso, mas garanto que mais de 1000 horas da minha vida foram pro lixo nessa brincadeira.

3. Durante todo Ghost ‘n Goblins

Ghost ‘n Goblins é um dos jogos mais difíceis da história. Se você acha Dark Souls um jogo difícil, bom, esse é praticamente o equivalente em duas dimensões dele. Você vai passar por uma série de situações onde o jogo decide te sacanear e falar “ok, aqui você vai morrer só pra aprender a ser humilde”.

Eu lembro que há algum tempo estava sem nada interessante para ler no ônibus e decidi começar a jogar a versão de Super Nintendo do jogo. Bom, quase arremessei meu telefone na cabeça do passageiro da frente algumas vezes por causa disso. O jogo é extremamente divertido, mas tão difícil quanto.

2. Durante diversas plataformas de Uncharted 1

Uncharted é o primeiro capítulo da saga dele, Mano Croft, a versão masculina da Lara. O jogo, desenvolvido pela excelente Naughty Dog, combina doses de ação e plataforma em medida certa, apesar de ter alguns momentos bem frustrantes em que o jogo decide te matar.

Um desses exemplos que eu posso dar é exatamente durante as partes de plataforma do jogo: caso você não faça exatamente o que o jogo quer, ele te mata. Já aconteceu de eu morrer às vezes por cair de alturas de 30cm, só porque o jogo não queria que eu descesse. Outros momentos assim são quando o jogo decide jogar uma cacetada de inimigos em cima de você sem deixar você conseguir pelo menos se esconder atrás de uma parede, ou quando você tenta sair da parede em que está encostado e o jogo te “gruda” nela de uma maneira que faz você só tomar mais tiros do que gostaria.

O jogo é longe de ser difícil, mas tem alguns momentos desses que realmente me deixaram puto da vida com ele.

1. Smough e Ornstein em Dark Souls

Está vendo esses dois cidadãos? Bom, eles vão te matar. Não apenas uma vez, mas repetidas vezes, e na maioria delas de surpresa, de alguma maneira que você nem espera. Ornstein e Smough é uma parte extremamente difícil de Dark Souls. Você tem que passar por uma cassetada de locais em Anor Londo antes de ter a chance de enfrentá-los e acaba entrando na sala deles num momento em que você não espera um chefe tão difícil assim.

Quem já os enfrentou algumas vezes sabe do que eu estou falando, um deles é um brutamontes com um martelo gigante, que consegue te arremessar longe com ele caso queira, o outro é um lanceiro que se move numa velocidade impressionante, e que pra complicar mais ainda, usa magias pro caso de você tentar fugir pra longe.

Quando você finalmente acha que o pior passou, ao derrotar um deles, acontece algo inesperado: Ornstein, ou Smough, absorve o corpo do companheiro morto e transforma-se numa versão super bombada que poderia muito bem bater facilmente nos dois adversários de antes. Como a maioria das pessoas mata Smough primeiro, acabam enfrentando um Ornstein que além de rápido, virou gigante, e que está pronto para te dar uma surra. Eu achei a versão bombada de Smough a mais fácil delas, não que seja muito mais fácil, mas é um pouco menos roubada. Independente da versão que você enfrentar, vai dar vontade de atirar o controle longe pelo menos umas 2 ou 3 dezenas de vezes.

Que outras situações do tipo vocês já se encontraram? Deixem seus comentários?

Gostou? Confira as outras partes!

Parte 1Parte 2

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.