Categorias: Artigos

5 jogos indie para jogar nas férias

Fala, galera, tudo bom com vocês? Como andam as férias? Bom, essa é a melhor época do ano para colocar a jogatina em dia, e hoje eu tenho uma pequena lista com cinco jogos indie que vocês deveriam jogar nessas férias. Eu vou tentar fugir dos nomes óbvios como Minecraft (que na minha opinião já não é mais indie já que o Notch já tá mais rico que o Silvio Santos) e me focar em jogos que não sejam tão caros assim e que eu ache que vocês vão aproveitar bastante. Vamos a eles?

5. Papers, Please

Papers, Please é um jogo que mexe com muitas emoções conflitantes dentro de você. Quem aí nunca ficou puto da vida com um funcionário público que te sacaneou porque você trouxe um papel autenticado em duas vias ao invés de três?  Pois seu papel é ser esse funcionário. Você é um fiscal da alfândega do país fictício Artotzka e deve decidir quem entra e quem não entra na sua gloriosa república socialista.

Para isso, você tem que checar uma papelada que cada vez fica maior. Esse jogo é o melhor simulador de funcionário do Detran possível, você deve estar atento a todos os detalhes, e decidir se dá um arrego para as pessoas mais necessitadas, ou se evita que seres detestáveis entrem no seu país. Cada acerto, você ganha cinco créditos para sustentar a sua família, à partir do terceiro erro, você começa a ser penalizado em créditos. E aí, você vai salvar aquelas pessoas necessitadas ou juntar dinheiro para comprar remédios para a sua família? Esse é um jogo que vai colocar a sua moral em cheque e fazer você repensar alguns valores. Recomendadíssimo.

Review no Critical Hits

4. The Incredible Adventures of Van Helsing

The Incredible Adventures of Van Helsing é um jogo que lembra MUITO Diablo. O jogo tem o mesmo esquema isométrico do jogo da Blizzard, barras de energia que foram levemente emprestadas daquele jogo também e um sistema de combate bastante semelhante. Enfim, a quem estamos enganando? É um Diablo feito pro uma empresa que não se chama Blizzard.

Por que indicá-lo ao invés de Diablo então? Bom, começando pelo preço, The Incredible Adventures of Van Helsing custa umas 3x menos do que Diablo, e oferece uma diversão bem compatível à do jogo da Blizzard. Ele não vai conseguir atrair a totalidade do público fã de Diablo, mas se você quer jogar algo rápido e divertido com os amigos, tá aí uma boa sugestão.

3. Rogue Legacy

Rogue Legacy é um jogo difícil pra cacete que te coloca no controle de uma família meio maluca que decidiu explorar um castelo abandonado que muda a cada membro que entra lá pra morrer. O jogo funciona naquele estilo clássico de jogo de plataforma onde você anda, corre, bate nos inimigos e desvia das porradas dele.

O que o torna tão bom então? Bom, várias coisas. Como a morte nesse jogo é permanente, a cada partida você controla uma geração seguinte da família, e cada membro dela tem uma série de características especiais, como recuperar um pouco do MP a cada morte, ou… peidar toda vez que ele faz força. Além disso, cada personagem tem uma classe, que vai do tradicional paladino até um ninja, então você tem que aprender a jogar com diferentes classes e usar diferentes ataques.

O objetivo do jogo é derrotar quatro grandes chefes e um chefe final, além de coletar o máximo de ouro possível a cada entrada, pois ele serve para fazer upgrade em status e equipamentos. Tá aí um jogo que pode ser facilmente jogado durante as férias todas.

2. Peggle 2

Ok, Peggle 2 não é bem um jogo indie já que é publicado pela Electronic Arts, mas tem toda cara de um jogo indie. Peggle 2 é bastante semelhante ao seu antecessor, você deve destruir Peggs vermelhos (laranjas?) com uma bola, tipo como se você tivesse jogando pinball na tela.

O jogo vai aumentando a complexidade dos níveis a cada nova fase e você vai ganhando “mestres” novos (aqueles animais que ficam no canto esquerdo da tela, tipo o unicórnio da foto) que proporcionam power ups cada vez mais poderosos.

Apesar do jogo ter bem mais cara de jogo de portátil (tanto que eu comprei Peggle 1 pro meu iPhone depois de ter jogado Peggle 2), tá aí uma boa opção de diversão no Xbox One para quem não tem mais o que jogar.

1. Mutant Mudds Deluxe

Encerrando nossa lista, temos Mutant Mudds Deluxe, um adventure oldschool que saiu pra praticamente todas as plataformas existentes, exceto os consoles da linha Xbox. Você controla Alex e deve salvar o mundo de uma invasão de lama alienígena com sua arma d’água e um jetpack.

O jogo é bem simples, mas extremamente desafiador e divertido. Para quem está procurando algum jogo do gênero e com cara de jogo de Nintendinho, tá aí uma boa pedida.

Review no Critical Hits

Enfim, essa foi a nossa lista de indies para vocês curtirem nas férias. Nenhum deles exige grandes especificações, caso você vá tentá-los no PC (exceto Peggle 2 que é exclusivo de Xbox 360, mas daí tente Peggle 1 mesmo, é tão bom quanto), e, mais importante, nenhum deles vai deixar você realmente pobre após a compra.

Tem algum outro jogo para sugerir? Deixe seus comentários!

Este website utiliza cookies