4 dos piores finais de jogos de todos os tempos – Parte 2

Fala, galera, tudo bom com vocês? Quem não ficou frustrado após o final de algum jogo pela conclusão da história não ter correspondido ao que o jogo foi construindo missão após missão? Na semana passada, eu falei de quatro jogos que acabaram deixando esse gosto amargo na boca dos jogadores, e hoje eu trago mais quatro, baseado nos comentários de vocês.

Espero que gostem! Vamos a eles?

4. Borderlands

Borderlands é um jogo que pegou todo mundo de surpresa por apresentar uma combinação muito interessante de jogo de tiro com RPG e uma dose cavalar de humor nonsense. O jogo, apesar dos seus problemas, reuniu um grande secto de fãs graças a essa junção que entrega uma experiência muito legal, um mundo com uma história muito mais interessante do que parece ser a princípio e um gameplay sensacional.

Mas e esse final? Sério mesmo, passar mais de 20 horas fazendo missões e tudo mais para um final desses é de cair o cu da bunda. Eu não sei se ele foi pensado desde o começo levando em consideração o próprio humor nonsense do jogo, mas tem horas em que não tirar uma com a cara do jogador é importante, principalmente na hora de apresentar a conclusão da história.

3. Kane & Lynch 2: Dog Days

Mais um exemplo de jogo excelente com péssimo final. O jogo acaba com Kane e Lynch subindo num avião e… só. Nada mais do que isso, e o pior é que não há previsão de uma continuação por parte da Square Enix, o que significa que nós não fazemos ideia do que aconteceu com os heróis após eles darem a partida no avião.

2. Halo 3

Tentáculos. Sério mesmo, tentáculos? Halo termina virando um hentaizão.

1. Final Fantasy XIII

Final Fantasy XIII é um jogo que deveria ser esquecido como um todo. Durante o processo de desenvolvimento do game, alguém dentro da Square Enix deve ter dado-se conta de que o jogo não ia ser tão bom assim (mentira, que ele ia feder mesmo) e disse “ok, vamos botar um final que exija o lançamento de um segundo jogo pra vermos se conseguimos pelo menos consertar um pouco das bostas que fizemos”. Como não dava mais tempo para arrumar um jogo inteiro do calibre de Final Fantasy, foi exatamente isso o que eles fizeram, presenteando os corajosos que resistiram à vontade de desistir do jogo com a mensagem de que eles teriam que jogar mais um game para talvez entender o que passou na cabeça dos desenvolvedores.

Agora imagine se eles soubessem que teriam que jogar ainda um terceiro jogo para completar a história de Lightning?

Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.