Categorias: Artigos

3 chefes chatos que quase estragam bons jogos – Parte 2

Fala, galera, tudo bom com vocês? Quem aí não gosta de apreciar um bom game? Mas o que vocês fazem quando essa experiência é quase arruinada por um chefe mal programado ou apelão demais que acaba atrapalhando o seu caminho? Veja bem, certos inimigos são difíceis, mas justos, já outros, te matam na base da roubalheira mesmo, é desses que estamos falando.

3. Metade de Outworld – Mortal Kombat: Shaolin Monks

A Midway volta à nossa lista de bons jogos que quase foram estragados por decisões cagadas de design com uma opção bastante votada pelos nossos leitores na edição passada. Em Mortal Kombat: Shaolin Monks, há uma parte do jogo onde ele decide que acabou a brincadeira e coloca Shang Tsung, Kintaro e Shao Kahn em sequência para te enfrentar.

Esse plano pouco apelativo deve ter sido inspirado em perguntas do tipo “hey, gênios, por que vocês não invadiram a Terra dessa forma? Os humanos certamente não teriam nenhuma chance ao invés de lutas 1×1 com tempo para descansar, tomar um suquinho e recuperar a barra de life pra próxima luta”.

O resultado disso? Uma luta injusta pra cacete contra não um, mas três personagens apelativos pra caramba e muita gente querendo jogar o controle de PS2 na parede.

2. Trials of Archimedes – God of War: Ascension

Arquimedes é provavelmente um conhecido seu dos livros de física. O pai da hidrostática tinha um problemão pela frente: o rei de Siracusa queria que ele provasse que a coroa de ouro que ele havia comprado era de ouro de fato. Se ele não arranjasse provas disso, ele morria. O resultado dessa sinuca de bico foi o princípio do empuxo, que deixou Arquimedes tão feliz por não perder o próprio pescoço que ele saiu correndo pelado pela cidade gritando EUREKA.

Como ele se vingou dessa quase violência que o rei fez pra ele? Colocando uma das partes mais fodidas da história de God of War diante dos jogadores. Em God of War: Ascension, há um capítulo chamado Trials of Archimedes, onde você deve enfrentar três ondas de inimigos poderosos na sequência sem nenhum baú de orbe verde. A reclamação com essa área foi tão grande que a Sony até liberou uma atualização pro jogo que diminui a dificuldade dela, mas mesmo com essa atualização, ela continua sendo bem complicada.

1. Lawrence Barrette – Deus Ex: Human Revoltuion

De certa forma, todos os chefes de Deus Ex: Human Revolution (a primeira versão, não a Director’s Cut que consertou as lutas contra chefes) são broxantes pra caramba, mas eu achei o primeiro chefe o pior deles. Você enfrenta um cara que joga granadas que tiram uma porrada de energia quando você se esconde atrás de algo e que usa uma metralhadora bem chata quando você sai do cover.

Caso você tente chegar perto dele, ou ele acabe chegando perto de você, já que ele fica te perseguindo pelo cenário todo, ele vai te pegar pelo pescoço e te arremessar longe, consumindo uma boa quantidade da sua energia.

No fim das contas, a estratégia mais adequada para esse cara é… usar um lança mísseis na orelha dele. Ou ficar arremessando granadas de EMP que paralisem ele para você então poder usar um rifle de franco atirador na orelha dele. Ou ainda dar a sorte dele estar num mau dia e acertar todos os tiros na hora certa.

Bom, galera, ficamos por aqui. Que outros chefes nesse estilo vocês conseguem lembrar? Deixem seus comentários!

Parte 1

Este website utiliza cookies