InícioAnimeEntenda como o Gear 5 permite que Oda seja infinitamente criativo em...

Entenda como o Gear 5 permite que Oda seja infinitamente criativo em One Piece

Gear 5 de Monkey D. Luffy é uma forma que reescreveu muitas das regras para transformações em animes e mangás shonen, seguindo uma rota que tende ao absurdo. De muitas maneiras, essa é uma jogada natural para o criador de One Piece, Eiichiro Oda, cuja habilidade em subverter expectativas é incomparável quando se trata do desenvolvimento das habilidades de combate de Luffy.

Lampejos da abordagem incrivelmente inventiva de Oda para as melhorias de poder shonen foram vistas em Gear 2, 3 e 4, com Gear 5 servindo como um sucessor orgânico de todos eles.

Em muitos aspectos, Gear 5 é uma maneira ideal para Luffy progredir como personagem, enquanto ele tenta subir nas fileiras do mundo dos piratas em One Piece, enfrentando alguns dos indivíduos mais fortes dos mares. Suas batalhas, em particular, sempre foram brutais testes de resistência e força de vontade, pontuadas por elementos de humor surreal.

Consequentemente, a introdução do Gear 5 agora proporcionou a Oda uma maneira de experimentar livremente com os confrontos de Luffy, ultrapassando os limites desse poder que altera a realidade, o que poderia redefinir as lutas futuras na série como um todo.

Além da Mera Elasticidade

Entenda como o Gear 5 permite que Oda seja infinitamente criativo em One Piece
Reprodução: One Piece

Depois de consumir o Gomu Gomu no Mi – como era conhecido no início da série – o corpo inteiro de Luffy ganhou as propriedades da borracha, a ponto de ele poder absorver ataques de força contundente ou tiros e esticar os membros a proporções insanas. Essa habilidade o serviu bastante na Saga East Blue e nas primeiras arcas da Grand Line, onde Luffy foi capaz de canalizar a elasticidade de seu corpo e combiná-la com sua inteligência de combate inata para lutar contra oponentes poderosos.

Quando os Piratas do Chapéu de Palha encontraram inimigos mais poderosos na CP9 durante a Arca de Enies Lobby, Oda concebeu dois novos power ups para o protagonista de One Piece. Batizados de Gear 2 e Gear 3, essas habilidades utilizavam a Fruta do Diabo de Luffy de maneiras inovadoras para conceder-lhe velocidade e força, alterando sua fisiologia elástica única de maneira impressionante.

Após o salto no tempo, ele combinaria esses power ups em uma nova forma, chamada Gear 4, que foi reforçada por sua nova maestria em Haki do Armamento, para enfrentar adversários ainda mais poderosos no Novo Mundo.

Tendo essa trajetória em mente, havia indícios sutis de Gear 5 em transformações anteriores – como as nuvens de vapor ao redor de seu pescoço no Gear 4. Em essência, o Gear 5 leva todas essas formas para o próximo nível, ultrapassando os limites de como a elasticidade pode afetar o corpo de Luffy, a ponto de ele praticamente moldar a realidade como deseja.

Ao contrário das formas anteriores, o Gear 5 é um verdadeiro Despertar da Fruta do Diabo de Luffy, que foi revelada como sendo do tipo Zoan Mítico, conhecida como Hito Hito no Mi, Modelo: Nika. Apesar disso, o Gear 5 permite a Luffy afetar seu ambiente no estilo de um Despertar de Paramecia, o que leva a algumas implicações muito interessantes sobre o que ele realmente pode fazer.

Um Guerreiro da Libertação

Entenda como o Gear 5 permite que Oda seja infinitamente criativo em One Piece
Reprodução: One Piece

Conforme referenciado em lendas, Sun God Nika – um nome que agora se tornou sinônimo da figura histórica Joy Boy – é alguém que dizem ter trazido liberdade e alegria a todos que encontrou. Descrito como um “Guerreiro da Libertação”, Nika foi retratado como alguém que lutou com liberdade ilimitada, pois possuía o poder de moldar a realidade como desejava.

Isso já foi mostrado algumas vezes nas próprias lutas de Luffy ao usar o Gear 5, onde ele foi capaz de desafiar as leis da física e contornar a lógica convencional até certo ponto.

Ele pode alterar o terreno ao redor, tornar substâncias intangíveis como relâmpago tangíveis, remodelar sua fisiologia ao tamanho de um gigante, tornar seu corpo quase caricaturalmente maleável para absorver ataques ou correr pelo ar e gerar atrito suficiente para produzir fogo. Luffy até manifestou óculos do nada ao usar seu ataque Gomu Gomu no Dawn Rocket, o que poderia ser uma dica do que está por vir.

Naturalmente, como o capitão dos Piratas do Chapéu de Palha ainda não dominou completamente essa forma incrivelmente poderosa e ainda está se acostumando a ela, há muitas direções em que essa habilidade pode ser levada.

Considerando a qualidade praticamente caricatural da forma do Gear 5 de Luffy e suas habilidades associadas, Eiichiro Oda tem uma infinidade de opções diferentes para demonstrar a maestria de seu protagonista com a forma com o tempo.

Onde o Gear 5 se inspirou na animação com mangueira de borracha vista em recursos animados iniciais como Tom e Jerry de Hanna-Barbera, ele também tem décadas de mídia para se inspirar, elaborando o novo estilo cômico de combate de Luffy.

Quais São os Limites do Gear 5?

Entenda como o Gear 5 permite que Oda seja infinitamente criativo em One Piece
Reprodução: One Piece

Um dos principais limites do uso do Gear 5 por Luffy até agora é o enorme consumo de sua resistência, atingindo níveis que superam o Gear 4. Quando ele se aproxima de seu limite, Luffy emerge de sua forma Despertada em um estado em que envelhece visivelmente e aparece quase emaciado. Devido a isso, Oda fez com que Luffy usasse a forma em explosões, que sempre terminam com ele sendo incapacitado quando ele exagera.

Sob um ângulo de narrativa, os limites do Gear 5 só são realmente limitados pela imaginação de Oda e pela adequação de uma habilidade específica às situações em que os Piratas do Chapéu de Palha se encontram.

Na superfície, o Gear 5 precisa aderir ao espectro estético elástico e caricatural que ele exibiu até agora e também incorporar as propriedades da borracha de alguma forma, para evitar divergir de suas origens.

Nenhuma dessas limitações é particularmente restritiva em um mundo tão colorido e surreal quanto o de One Piece. Uma vez que o Gear 5 foi concebido como uma medida para subverter convenções em animes e mangás shonen, tornando as lutas em One Piece mais tendentes ao cômico, Eiichiro Oda tem à sua disposição um quadro ideal para projetar ideias, com o início da Saga Final.

One Piece conta a história de Monkey D. Luffy, um jovem com poderes de borracha cujo sonho é tornar-se o Rei dos Piratas, e da tripulação deles, os Piratas do Chapéu de Palha.

Ao todo, o anime conta com mais de 1000 capítulos, e ainda é exibido no Japão, sendo uma das séries mais populares de todos os tempos.

De longe, uma das melhores características deste anime são as Sagas de One Piece, que constantemente puxam elementos introduzidos centenas de capítulos para trás e mostram como essa é uma história ambiciosa e bem pensada.

Atualmente, o anime está partindo para o arco de Egghead, após a conclusão de Wano e Luffy finalmente tornar-se um dos quatro Yonkou após vencer Kaidou em um combate épico.

A história de Luffy e seus amigos pode ser acompanhada na íntegra no Crunchyroll, em japonês com legendas em português ou na Netflix com as primeiras grandes sagas dubladas.

Já o mangá de One Piece é publicado no Brasil pela Panini e você pode comprá-lo aqui.

Valteci Junior
Valteci Juniorhttp://criticalhits.com.br
Fã obcecado de Souls-like e curto uns FPS e animes