Afinal, o Byakugan gasta chakra constantemente como o Sharingan em Naruto Shippuden?

Os jutsus visuais são com certeza os “big deals” de Naruto. Porém é fato que o Sharingan passou boa parte da história como o preferido de Masashi Kishimoto.

De toda forma, não há como negar que o Byakugan é igualmente interessante e poderoso. Mas será que ele possui um fluxo contínuo de consumo de chakra igual o Sharingan?

Sim, ele possui. Toda a a premissa do Byakugan consiste no aprimoramento do olho de seu usuário utilizando chakra como combustível. É por isso inclusive que todo Hyuga se mantém com suas veias de chakra à mostra quando utilizam essa técnica.

O que o torna diferente do Sharingan em termos de uso, é que dominar o Byuakugan é uma tarefa muito mais complicada do que o Sharingan. No caso dos Uchihas por exemplo, quando o Sharingan é despertado devido á uma grande alteração emocional, seu uso é praticamente imediato – por mais que o refino da habilidade só venha com o tempo. No caso dos Hyuga é totalmente diferente.

O Byakugan exige que o usuário aprenda primeiro a dominar os fluxos de chakra corretamente para só então ser capaz de utiliza-lo de maneira adequada.

Naruto Shippuden foi exibido entre os anos de 2007 e 2017, contando a segunda fase do anime. Nela, Naruto retorna após dois anos de treinamento com a missão de combater a Akatsuki e resgatar Sasuke das garras de Orochimaru.

Ao todo, o anime conta com 500 episódios (incluindo os fillers de Naruto Shippuden), finalizando a história de Naruto, Sasuke, Sakura e Kakashi e preparando o terreno para a continuação direta da história.

O anime pode ser acompanhado na íntegra no Crunchyroll, juntamente com Naruto clássico e Boruto: Naruto Next Generations, sua continuação direta.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

João Víctor Sartor

João Víctor Balestrin Sartor é colaborador e sex-symbol do Critical Hits. Admirador das boas histórias, almeja de verdade escrever um livro algum dia. Divide seu tempo entre à leitura, jogatina, trabalho, engenharia e quando sobra tempo, vive.

Publicado por