É inegável que no começo de Dragon Ball as coisas eram consideravelmente mais simples, tanto a história, que não envolvia deuses ou outros universos, como no seu próprio sistema de poderes.

Se lembrarmos do começo de Dragon Ball Z, os poderes dos personagens basicamente eram medidos pelos rastreadores do Exército de Freeza, que definiam com um número específico o nível de poder de cada lutador. Dessa forma, a inesquecível cena do “É mais de 8 mil” foi tão emblemática pela surpresa de Vegeta e Nappa ao perceberem o absurdo nível de poder que Goku poderia chegar.

No entanto, ao avançar nas sagas de Dragon Ball Z e mais recentemente em Dragon Ball Super, o sistema de poderes de Dragon Ball acabou ficando ainda mais subjetivo, tornando praticamente impossível afirmar com 100% de certeza que um personagem é mais forte que outro, pois existem dezenas de transformações, fusões e técnicas. O Androide 17 é mais forte que a forma dourada de Freeza? O Instinto Superior de Goku chega próximo do nível de poder de Beerus? A segunda transformação de Super Saiyajin Azul de Vegeta está no mesmo nível de Jiren?

Todas essas são perguntas difíceis de responder porque não existe nenhum tipo de ranque ou sistema mais complexo que consiga definir o nível de poder de cada transformação. Mas como isso poderia ser resolvido?

Bem, sem precisar tirar a essência de Dragon Ball, que não se propõem a ser um mangá com muitas regras como é o caso de Hunter x Hunter, por exemplo, uma boa maneira de melhorar esse sistema de poderes seria oferecer uma característica principal para cada uma das transformações, que até poderiam ser relacionadas as cores da sua aura.

Assim, a transformação pura em Super Saiyajin, que possui uma aura amarela, poderia ser dedicada ara um grande aumento de força bruta. Dessa forma, quanto maior o nível da transformação Super Saiyajin, maior seria o dano causado pelos seus golpes. Já as transformações em Super Saiyajin Deus ou Super Saiyajin Azul, poderiam ser focadas em aumentar a percepção dos lutadores, já que para acessar essa forma eles precisam manipular a Ki Divino.

Por fim, técnicas específicas como o Instinto Superior, também deveriam receber mais ênfase em apenas um aspecto, para que fica mais claro em que sentido o lutador ficou mais forte. No caso do Instinto Superior, a característica poderia ser a velocidade, e a aura branca sempre estaria relacionada a essa melhoria.

Obviamente, ainda teríamos o problema das fusões ou de outras transformações como o próprio Freeza Dourado, mas apenas essas modificações já tornariam as lutas de Dragon Ball ainda mais interessante, pois os lutadores teriam que avaliar qual a melhor transformação para utilizar contra cada oponente.

Dragon Ball Super encontra-se em hiato no momento. O anime encerrou em março de 2018 com o fim do Torneio do Poder.

Atualmente, a história continua no mangá, além do filme Dragon Ball Super: Broly lançado no começo do ano e também de um novo filme que está em estágio inicial de produção pela Toei.

O anime pode ser acompanhado na íntegra no Crunchyroll, no seu idioma original com legendas em português.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

Gostou do post? Curta nossa página no Facebook e receba todas as nossas últimas novidades!

Gostou? Compartilhe!


Você já ouviu o Critical Cast dessa semana?