Categorias: Anime

Afinal, como Kabuto pegou o DNA de Nagato para revivê-lo com o Edo Tensei em Naruto Shippuden?

Embora seja um dos momentos mais impactantes de Naruto Shippuden, a cena de Kabuto mostrando ter ressuscitado os principais membros da Akatsuki, incluindo Nagato, também pode ser considerado um grande furo de roteiro na obra de Masashi Kishimoto, já que a história nunca explicou detalhadamente como ele realizou esse feito.

Relembrando um pouco do conceito do Edo Tensei, o primeiro requisito necessário para realizar a invocação é justamente uma amostra de DNA da pessoa que se deseja ressuscitar, algo que até hoje não sabemos como Kabuto conseguiu.

No entanto, pensando em uma explicação que se encaixa nas informações que já temos da trama, no caso do DNA de Deidara, Sasori, Itachi e Kakuzu, provavelmente essas amostras foram coletas por Orochimaru durante o período em que ele esteve como membro da Akatsuki.

Assim, apos a sua “morte” pelas mãos de Sasuke, Kabuto provavelmente obteve essas amostras já planejando se aliar com Obito. Mas essa explicação acaba não se encaixando muito bem para Nagato, pois até onde sabemos Kabuto não fazia ideia sobre a verdadeira identidade de Pain.

Nesse caso, a hipótese mais provável é que como Kabuto já foi um espião da Akatsuki, não seria muito estranho se ele soubesse pelo menos que o “verdadeiro” Pain ficava na Vila Oculta na Chuva. Dessa forma, ao tomar conhecimento de tudo que ocorreu em Konoha durante o Ataque de Pain, Kabuto talvez tenha ido investigar essa situação começando justamente por Amegakure, e consequentemente descobrindo o santuário em que estava Nagato e Yahiko.

Outra opção também plausível seria se Kabuto já estivesse seguindo os passos de Obito até o seu confronto contra Konan.

O anime completo de Naruto e a sua sequência Boruto podem ser assistidos oficialmente no Brasil através da Crunchyroll.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

Disqus Comments Loading...

Este website utiliza cookies