A franquia Street Fighter sempre teve um local especial dentro do meu coração pois Street Fighter II foi o primeiro jogo que realmente me fez jogar videogame por horas e horas, quando eu ainda tinha 4 ou 5 anos. Desde então, a franquia e eu (espero, pra falar a verdade) amadurecemos e passamos por muita coisa, e agora a Capcom está comemorando os 30 anos de Street Fighter com Street Fighter 30th Anniversary Collection. Será que essa coletânea faz justiça à lendária franquia de jogos de luta?

Street Fighter 30th Anniversary Collection é exatamente o que o nome sugere: uma coletânea que promete revisar os 30 anos de vida de Street Fighter. Os principais jogos bidimensionais da franquia estão aqui: Street Fighter, Street Fighter II, Street Fighter II: Champion Edition, Street Fighter II: Hyper Fighting, Street Fighter II: Turbo, Super Street Fighter II: Turbo, Street Fighter Alpha, Street Fighter Alpha 2, Street Fighter Alpha 3, Street Fighter III, Street Fighter II: 2nd Impact e Street Fighter III: 3rd Strike.

No meio de tantos jogos, fica até difícil saber por onde começar, mas você certamente tem pelo menos um jogo favorito aí no meio, e eu me lembro de passar tardes jogando os jogos da série Street Fighter II, além de Street Fighter Alpha 2 no PlayStation, e então decidi começar por esses jogos.

A primeira coisa que deu pra notar é: meu deus do céu, como Street Fighter II é difícil e um jogo completamente diferente dos jogos mais recentes da franquia. Além dos slowdowns propositais do jogo, alguns golpes tiram muito mais vida, alguns adversários são bem apelões, e alguns momentos você vai querer arrancar os cabelos da cabeça quando trancar em algum adversário.

Depois de fuçar um pouco nos jogos, você percebe que todas as versões trazidas pela Capcom são as versões de fliperama dos jogos, ou seja, elas são mais difíceis que as versões de console de propósito, afinal de contas, o objetivo do arcade é faturar e fazer você comprar mais fichas. Então, se você for jogar algum dos jogos dessa coletânea, principalmente os mais antigos, fica o aviso: talvez seja uma boa baixar um pouco a dificuldade e depois que você se acostumar ir subindo ela.

Partindo disso, o que encontramos aqui são versões extremamente fiéis aos jogos da franquia Street Fighter, sem nenhum tipo de input lag e nenhuma invenção mirabolante. Isso é um pequeno problema em algumas das versões dos jogos da franquia, como por exemplo nos Street Fighter Alpha 2 e Alpha 3, que ganharam uma série de “versões definitivas” lançadas pela Capcom posteriormente e que poderiam ter sido aproveitadas aqui. Nada disso, o que você vai ver aqui são os jogos originais lançados para fliperama, e nada mais do que isso.

Como o jogo se propõe a reproduzir os jogos de fliperama à perfeição, você vai ver algo que acabou faltando, por exemplo, na versão de Street Fighter III: 3rd Strike para o Xbox 360 e para o PS3: gráficos crocantes. Aqui até há um filtro aplicado pelo jogo, mas se você preferir, é possível retirar esse filtro e jogar os jogos em toda a beleza e crocância deles, seja numa TV 1080p, seja numa TV 4K. Além disso, é possível jogar os jogos com a proporção original deles na tela, em tela cheia ou em tela estendida (ou seja, deixando todo mundo achatado e gordinho). Para completar, também é possível usar um Save State no jogo e dar aquela roubadinha para completar os games sem perder nenhuma das lutas.

Um pequeno problema, pelo menos para mim, que já estou acostumado a jogar assim, foi descobrir que não há como configurar três botões de soco e três botões de chute nos botões LB e LT do controle. A Capcom decidiu primar pelo purismo do fliperama, onde não há esses botões, mas em alguns casos é meio complicado fazer um especial que requer que você dê duas meia luas pra frente e aperte os três botões de soco, por exemplo, haja dedos na mão pra isso (sim, num controle arcade é bem mais fácil).

Além de todos os jogos da franquia em modo single player, você ainda pode jogar alguns dos jogos da coletânea online, e isso é uma coisa bem legal que a Capcom fez. Street Fighter II Hyper Fighting, Super Street Fighter II Turbo, Street Fighter Alpha 3 e Street Fighter III: Third Strike são os jogos com o online liberado, e você pode trocar umas porradas com outros jogadores que tiverem adquirido a coletânea por lá. Para completar, você ainda tem um modo treinamento, afinal de contas, ninguém fica bom sem treinar, não é mesmo?

Mas e aí, Street Fighter 30th Anniversary Collection vale a pena?

Street Fighter 30th Anniversary Collection é uma coletânea que respeita uma das franquias mais antigas e influentes da história dos games. Além disso, temos nada menos do que 12 jogos por um preço bem interessante. Se você está procurando um bom jogo de luta para passar o seu tempo, por que não revisitar a bela história de Ryu e companhia e jogar doze logo de uma vez, não é mesmo? Mais do que recomendado.

Review elaborado com uma cópia do jogo para Xbox One X e Xbox One fornecida pela Capcom do Brasil.

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Compartilhe