Categorias: Reviews

Sleeping Dogs – Review

Sleeping Dogs pode ser definido com uma série de piadas, como “nome de foto fofinha (pra pirar as minas) no instagram”, “GTA coreano”, “GTA Xing Ling” e tantos outros que a minha mente perturbada pensou e eu resolvi não colocar aqui pra lista não ficar grande, mas o que importa é responder à seguinte pergunta: nome de foto fofinha + GTA Xing Ling dão uma boa combinação? Eu não vou me arrepender de despejar um balde de dinheiro nesse jogo mesmo? Bom, deixem-me adiantar todo o texto (thank you, spoiler alert!): não, o jogo é sensacional.

Em Sleeping Dogs, você joga com Wei Shen, um policial infiltrado numa gangue de Hong Kong e deve conviver com a vida dupla de gangster e policial numa história muito bem escrita e bastante madura, cheia de conflitos pessoais e personagens tão cativantes que tem horas que eu até tenho vontade de largar essa vida de policial e deixar eles se safarem, mas negócios são negócios…

Como dito anteriormente, o jogo se divide entre polícia e ladrão, com missões dos respectivos lados, mas não é porque Wei está supostamente do lado da lei que cabeças não vão rolar, todas as missões envolvem pelo menos uma pancadaria, um tiroteio ou algo do tipo. Além das missões dos dois lados, você ainda pode ajudar pessoas na rua, nas chamadas “face missions” que vão desde arremessar um carro dentro da água para que o seguro pague uma bolada para um casal até bater fotos dos mais diferentes pontos turísticos de Hong Kong para uma vendedora de camisetas, sendo todas essas missões acessíveis pelo mapa do jogo.

Sendo um título do gênero “sandbox”, Sleeping Dogs oferece tanto missões a pé quanto dirigindo (mas nada de aviões/helicópteros e outras coisas que voam) e os controles são bastante precisos. Em missões a pé, você seguidamente terá que perseguir inimigos e realizar acrobacias pulando um muro aqui, se atirando por cima de mesas etc. Nas missões com carros, os controles são bastante precisos, apesar de eu ter achado um pouco ruim fazer curvas fechadas a 300km/h, pelo menos a princípio. Uma coisa muito legal do jogo são as cenas de perseguição onde você pode pular de uma moto para o carro inimigo segurando o botão A e apertando na hora correta. O bullet time do jogo luta e você vê Wei desafiando as leis da gravidade para tomar conta do carro rival. Falando no bullet time, ele também é utilizado quando você tem que disparar nas rodas dos carros inimigos para inutilizá-los. O bom disso é que você não se espatifa em nenhum poste enquanto tenta mirar nas rodas do adversário, porém eu tive alguma dificuldade quando o jogo decidia que iria mirar por mim e mudava a mira justamente quando eu finalmente conseguia enquadrar os pneus de um carro, me fazendo perder preciosos instantes de bullet time mirando novamente e me deixando puto da vida.

No quesito combate, Sleeping Dogs não deixa nada a decepcionar. Como você está em Hong Kong, já era de se esperar uma chuva de porradas, golpes de karate, acrobacias etc e é exatamente isso o que o jogo lhe entrega. O sistema lembra um pouco o usado nos últimos jogos do Batman, ou seja, apertar o botão de ataque loucamente vai lhe render muitos galos na cabeça e hematomas, é necessário habilidade nos botões para enfrentar os inimigos, mas calma, o jogo não lhe joga uma dificuldade impossível logo de cara. Além dos golpes iniciais, você pode aprender novos no dojo da cidade após coletar estátuas espalhadas por aí. Cada estátua lhe dá direito a um golpe novo.

Já quando o modo é tiroteio, o jogo funciona com o modelo de “cover based shooting”, semelhante ao que é empregado na série Gears of War. Você se esconde atrás de obstáculos e pode atirar escondido atrás deles mesmo, levantar-se e mirar ou pular por cima deles e ativar o modo bullet time, onde Wei ganha alguns segundos de bônus a cada inimigo morto. O modo poderia ser um pouquinho melhor, pois às vezes o personagem não se esconde atrás dos obstáculos que deveria, tornando você um queijo suíço em segundos, mas nada que estrague o jogo.

Para melhorar o seu personagem, você deve concluir as diversas missões que o jogo lhe oferece, como bandido, mocinho, ajudar as pessoas na rua e recuperar as estátuas do dojo. A cada missão concluída, você ganha experiência em uma dessas áreas e a cada nível de experiência ganho, você pode alocar habilidades novas como golpes novos, mais tempo em bullet time, arrombar carros sem fazer barulho etc. Fora isso, novos níveis também lhe possibilitam equipar roupas novas que garantem alguns bônus como mais experiência.

Fora toda a parte obrigatória de Sleeping Dogs, ainda há uma porrada de extras para fazer como ir às compras, ir ao karaokê, arranjar uma namorada, correr nos rachas ilegais da cidade, prender ladrões, apostar em rinhas de galo etc. O jogo realmente oferece uma grande gama de missões extras para quando você não estiver afim de seguir com a história e também já estiver cansado de tocar o terror na em Hong Kong. Todas essas missões vão para um “Social Hub”, onde você pode ver como o resto dos jogadores foi e tentar subir no escore global do jogo.

Dito tudo isso, eu não sei se preciso realmente frisar, mas Sleeping Dogs é um excelente jogo. Eu, particularmente, não sou fã do gênero sandbox e gostei bastante dele tanto pela história muito bem escrita quanto pela mecânica em si. Se você está esperando GTA V e ficou empolgado com as fotos que eles estão largando aos poucos na internet, faça um favor a si mesmo e compre Sleeping Dogs. Você não vai se arrepender.

Sleeping Dogs está disponível à venda para PS3, Xbox 360 e PC.

Nota final

95
Saiba mais sobre os nossos métodos de avaliação lendo o nosso Guia de Reviews.

Prós

  • História excelente
  • Visual muito bom
  • Personagens muito carismáticos
  • Controles precisos e combates ótimos

Contras

  • Pode decepcionar quem espera mais um GTA
Eric Arraché

Eric Arraché Gonçalves é o Fundador e Editor do Critical Hits. Desde pequeno sempre quis trabalhar numa revista sobre videogames. Conforme o tempo foi passando, resolveu atualizar esse sonho para um website e, após vencer alguns medos interiores, finalmente correu atrás do sonho.

Posts Recentes

Artista imagina como seria o visual de Shallot, Saiyajin apresentado em Dragon Ball Legends, em sua estreia em Dragon Ball Super

Dragon Ball Super entrou em hiato no primeiro trimestre de 2018 e a atividade dentro da franquia diminuiu consideravelmente desde…

1 minuto atrás

id Software responde às críticas feitas à Interface de Usuário de Doom Eternal

Durante a E3 deste ano tivemos a oportunidade de ver um pouco mais de Doom Eternal em ação. O game…

56 minutos atrás

Hideo Kojima explica porque todos os jogos dele têm “A Hideo Kojima Game” na capa

Por mais que existam grandes diretores no mercado de desenvolvimento de jogos, dificilmente você os verá sendo tratados como grandes…

59 minutos atrás

Este é o motivo pelo qual Sasuke não conseguiu suprimir o chakra da Kurama na luta final deles em Naruto Shippuden

Em um certo momento de Naruto Shippuden, num confronto mais emocional que físico entre Sasuke e Naruto, o Uchiha entrou…

1 hora atrás

Atriz de Sansa se posiciona sobre polêmica fala sobre abuso em Game of Thrones

Se a série de Game of Thrones chegou ao fim, as controvérsias geradas nas duas últimas temporadas ainda terão vida…

1 hora atrás

Estas são as alturas dos alunos da Turma 1-A de My Hero Academia

Uma das características mais marcantes de My Hero Academia é a sua incrível variabilidade de personagens, principalmente entre os alunos…

2 horas atrás

Este website utiliza cookies