Naruto – Afinal, Kabuto realmente teve os seus crimes perdoados?

Sendo um dos grandes responsáveis pela Quarta Guerra Mundial Shinobi, Kabuto cometeu inúmeras atrocidades que quase resultaram na extinção do mundo ninja. No entanto, assim como aconteceu com Sasuke e Orochimaru, após a finalização do conflito e a derrota de Kaguya, Kabuto foi perdoado pelos seus crimes, se tornando o diretor de um orfanato em Konoha.

Mas esse perdão da Vila da Folha pode deixar alguns fãs um pouco confusos, principalmente levando em conta a forma como Kabuto utilizou uma das mais infames técnicas proibidas da série.

Para entender isso é preciso primeiro voltar aos eventos da Quarta Guerra, e lembrar que após aceitar o seu destino e reconhecer os seus erros, Kabuto finalmente se libertou do Izanami de Itachi, partindo direto para ajudar a aliança shinobi. Nesse ponto, ao chegar ao campo de batalha, Kabuto foi o responsável por salvar a vida de Sasuke, que havia sido ferido mortalmente na luta contra Madara.

Dessa forma, por conta dessa sua ajuda em um momento crucial e pela mudança dos seus objetivos, Kabuto acabou sendo perdoado por Konoha. Mas isso não é tudo, já que existe outro motivo que é melhor explicado por Orochimaru em uma conversa com Sasuke, no episódio 485 de Naruto Shippuden.

Nessa conversa, Orochimaru afirma que além de pessoas como ele, Sasuke e Kabuto estarem sempre sendo vigiadas, na verdade eles são como “mecanismos de segurança” de Konoha, pois suas inúmeras habilidades podem ser úteis no futuro para defender o mundo Shinobi caso uma nova ameaça surja. Entretanto, o próprio Orochimaru reconhece que Naruto certamente não pensa dessa forma.

Confira também outras notícias de Naruto e Boruto:

Lembrando que os animes de Boruto e Naruto podem ser assistidos na íntegra através da Crunchyroll.

João Victor Albuquerque

Formado em Sistemas de Informação, que no final da faculdade resolveu se meter nesse mundo do jornalismo. Apaixonado por joguinhos, filmes, animes e sempre atrasado com as séries.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade