Categorias: Anime

Estas foram as principais mudanças do mundo ninja entre o final de Naruto Shippuden e o começo de Boruto: Naruto Next Generations

O fim da história de Naruto se deu com o combate final entre os dois protagonistas da série, com Naruto vencendo e convencendo Sasuke a mudar sua forma de vida e, reformado, viajar o mundo para conhecer mais sobre as ameaças de Konoha.

Quinze anos depois desse embate, temos o começo da história de Boruto e muitas coisas mudaram na Vila Oculta da Folha e no resto do mundo Shinobi.

Naruto finalmente atingiu seu objetivo de se tornar um Hokage, Sasuke e Sakura tiveram uma filha. Os cinco Kage agora são Naruto, Gaara, Chojuro, Darui e Kurotsuchi e um grande período de paz tomou conta das aldeias.

Isso pode explicar a grande mudança em Konoha, que agora abriga milhares de civis onde antes era basicamente uma cidade de ninjas fora um ou outro lojista. A nova Konoha tem prédios comerciais, arranha-céus e a tecnologia de modo geral entrou nas vidas dos ninjas.

De notebooks até mesmo consoles portáteis, vemos a Vila da Folha com um aspecto mais sci-fi, algo que certamente tem a ver com o desejo de Masashi Kishimoto, autor da obra, em se aprofundar no gênero de ficção científica, igual como tem feito em seu novo mangá, Samurai 8.

Mas não é apenas na conveniência que a tecnologia se destaca. A Organização KARA, uma espécie de Akatsuki da nova geração, utiliza muito da tecnologia para armar seus membros e obter ainda mais poder. A divisão de  tecnologia de Konoha também opera no sentido de misturar chakra e técnicas ninjas com engenharia, criando equipamentos que permitem que os shinobi possam realizar coisas como escalar árvores e paredes sem utilizar chakra.

Tempos de paz também promoveram alterações políticas na Vila Oculta, uma vez que o caminho ninja é seguido por cada vez menos pessoas e os que viram shinobi ganham pouca experiência série de combate.

Facções então apareceram como inimigas dos nossos heróis, as vezes querendo retornar aos dias em que os ninjas eram potencia destrutiva e outras vezes querendo aproveitar os tempos de despreparo para lucrar e conseguir poder.

Este website utiliza cookies