Dragon Ball Super 69 revela qual era o propósito original das Esferas do Dragão

Embora sejam os artefatos que dão nome à franquia Dragon Ball, as Esferas do Dragão sempre possuíram muitos mistérios, e agora, com o lançamento do capítulo 69 do mangá de Dragon Ball Super, descobrimos um pouco mais sobre quais eram os seus reais propósitos.

ATENÇÃO! O TEXTO ABAIXO POSSUI SPOILERS DO MANGÁ DE DRAGON BALL SUPER!

Dando um pouco mais de contexto, essa informação foi revelada inicialmente por Monaito, o “mentor” de Granola e o único Namekuseijin ainda vivo no Planeta Cereal. Assim, enquanto Granola desejava encontrar a segunda Esfera do Dragão para obter a sua vingança contra Freeza, Monaito o repreendeu, afirmando que esses artefatos não deveriam ser utilizados para propósitos egoístas.

“Não permitirei que use as Esferas do Dragão para a sua vingança. Elas não são para saciar desejos egoístas. Me escute Granola. As esferas eram originalmente parte de um ritual que honrava os guerreiros Namekuseijins.”

Logo em seguida, temos uma breve sequências em Nova Namekusei, onde Moori está ensinando para crianças sobre as origens dos Namekuseijins e das Esferas do Dragão. Em um das suas falas, ele complementa a informação dada por Monaito, dizendo que as Esferas eram uma forma de recompensar bravos guerreiros.

“No nosso planeta, cada ancião das vilas possui uma das Esferas, mas originalmente os desejos eram feitos para recompensar as grandes façanhas de bravos guerreiros.”

Confira também outras notícias de Dragon Ball:

Você pode assistir todos os episódios já lançados do anime de Dragon Ball Super através da Crunchyroll.

Acessando o site por este link, você ganha 14 dias de premium gratuitos em uma nova assinatura.

João Victor Albuquerque

Apaixonado por joguinhos, filmes, animes e séries, mas sempre atrasado com todos eles.

Este website utiliza cookies. Para mais informações, consulte nossa política de privacidade.

Leia nossa política de privacidade