Categorias: Anime

Ilustrador de Dragon Ball GT revela que a própria equipe se arrependeu de uma característica importante do anime

Dragon Ball GT é tido como a “ovelha negra” da franquia Dragon Ball, afinal de contas, a primeira continuação de Dragon Ball Z não conseguiu nem de longe o mesmo sucesso do seu antecessor, e acabou sendo encerrada prematuramente com apenas 64 episódios.

O anime teve diversas críticas dos fãs, desde o enredo ser fraco a problemas no estilo de arte, e recentemente, um dos principais animadores da série, Naotoshi Shida, foi entrevistado pelo usuário do Twitter @taddlelegacy, e ele fez algumas revelações bem interessantes sobre o anime.

Comentando sobre o que ele mais se arrepende em Dragon Ball GT, Shida comentou que ele era um tolo naquela época, e que ele acabou adicionando um monte de coisas nas animações que foram criticadas pelos fãs, algo que ele se certificou de não repetir quando foi escalado pela Toei para cuidar também da animação de Dragon Ball Super.

Abaixo, vocês conferem a tradução do que ele disse:

Entrevistador: “Senhor Shida, já que você trabalhou em animações chave para Dragon Ball Super, qual foi a coisa mais difícil de desenhar?”

Shida: “Eu diria que Dragon Ball GT, onde eu pensei ‘Eu vou continuar a fazer arte interessante mesmo depois que o mangá do Toriyama terminar’, mas então eu comecei a adicionar coisas sem sentido, como sombras de dois tons e contornos. Eu fui um idiota.”

Nota do tradutor: “Em GT, ele estava sem controle tentando fazer uma série interessante, apesar de o mangá original ter terminado, então ele decidiu adicionar um monte de sombras desnecessárias e contornos. Em retrospecto, ele acha que foi uma besteira. Ele também parece não ter ligado para a pergunta específica sobre Dragon Ball Super.

Eu não entendo muito de animação, mas parece que ele quis dizer que adicionar mais uma camada de sombreados deixou o trabalho bem mais difícil”.

Todo mundo se arrepende de partes de algum trabalho na vida, ou dele todo mesmo, ainda mais anos após ele estar disponível. O que vocês acham do estilo de arte de Dragon Ball GT?

Dragon Ball Super encerrou sua primeira fase em março deste ano com o final do Torneio do Poder num combate eletrizante entre Goku, Freeza, o Androide 17 e Jiren. Com o final do anime, teremos um filme em 14 de dezembro de 2018. Além disso, o mangá continua sendo publicado todo mês, por volta do dia 22. Ainda não sabemos quando o anime terá capítulos inéditos novamente, mas a aposta é que isso aconteça em 2019. Até lá, é possível acompanhar o anime no Cartoon Network em versão dublada e no Crunchyroll com o áudio original em japonês e legendas em português.

Este website utiliza cookies